Morre mulher que estava em moto arrastada por caminhão na BR-101

Sandra Pereira, de 47 anos, estava internada no Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí; mais cedo familiares foram chamados por médicos para se despedirem da mulher

Morreu no início da noite deste domingo (7) a mulher que estava na moto que foi arrastada por mais de 30 quilômetros por um caminhão na BR-101, em Penha. Sandra Pereira, de 47 anos, estava internada no Hospital Marieta Konder Bornhausen, em Itajaí. A morte da mulher foi confirmada pelo primo do marido de Sandra e vereador em Camboriú, Márcio Pereira.

Anderson e Sandra voltavam de um passeio a Campo Alegre quando o acidente aconteceu – Foto: Redes sociais/NDAnderson e Sandra voltavam de um passeio a Campo Alegre quando o acidente aconteceu – Foto: Redes sociais/ND

O marido de Sandra, Anderson Pereira, de 49 anos, está no Hospital Ruth Cardoso, em Balneário Camboriú. Para sobreviver ele precisou subir na cabine do caminhão e se pendurar até que o motorista parasse.

Mais cedo familiares foram chamados por médicos para se despedirem de Sandra. Segundo familiares, o filho da mulher chegou a cantar para a mãe. Ainda não há informações sobre a cerimônia de despedida de Sandra.

casal que estava na moto vinha de um passeio a Campo Alegre, no Planalto Norte. Eles costumavam passear pelas cidades com a motocicleta nova, sonho do marido, comprada há cerca de dois meses.

Motorista será indiciado por homicídio

De acordo como delegado Uiliam Soares da Silva, com a morte de Sandra o motorista será indiciado por homicídio e tentativa de homicídio, além dos crimes de trânsito. O homem segue detido na Central de Polícia aguardando a Justiça decidir se mantém ou não a prisão.

De acordo com o delegado, o caminhoneiro é do Rio Grande do Sul e disse que voltava de uma viagem a São Paulo.

“Ele afirmou que não ia falar porque não se lembrava dos fatos. Falou que achou que estava num sonho e não sabe nem precisar o que fez. Disse que estava há muito tempo sem dormir, que fez uso de rebite para ficar acordado e que pode ter usado cocaína e remédio tarja preta”, disse o delegado.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia