Morta a facadas pelo ex-namorado em Blumenau chamou a PM pelo menos duas vezes

Documentos anexados ao processo mostram dois chamados para a polícia no mesmo dia

Uma movimentação judicial adicionou um novo capítulo ao processo que apura o assassinato de Daiana dos Santos Silva, ocorrido em Blumenau em novembro de 2020. Ela foi morta com 18 facadas, desferidas pelo ex-namorado.

Foram anexados ao processo documentos que demonstram que Daiana acionou a Polícia Militar pelo menos duas vezes para pedir ajuda por conta de problemas com o ex-namorado, Neylor Eduardo de Siqueira Dias, que é acusado pelo crime.

Daiana dos Santos Silva, 27 anos, foi morta a facadas pelo ex-namorado em Blumenau – Foto: Reprodução/InstagramDaiana dos Santos Silva, 27 anos, foi morta a facadas pelo ex-namorado em Blumenau – Foto: Reprodução/Instagram

Segundo os documentos, Daiana acionou a PM duas vezes no dia 30 de agosto de 2020 – cerca de três meses antes de ser morta – para intervir em discussões com o ex-namorado.

O primeiro chamado teria sido por conta de uma discussão pelos móveis da casa que tinham dividido. Já separados, Daiana teria ido até o local para buscar os móveis, que teriam sido adquiridos pela tia dela. Porém, Neylor estaria proibindo ela de retirar os itens do local.

A PM foi até a casa, conseguiu apaziguar os ânimos e foi embora. Cerca de uma hora depois ela acionou a polícia novamente: dessa vez, Neylor não deixava ela ir embora da casa. A PM voltou ao local e Daiana conseguiu sair com a escolta dos agentes.

O assistente de acusação Alexandro Maba foi consultado pela reportagem do ND+, mas informou que ainda não foi intimado sobre os documentos e que não fala sobre o processo, pois tramita em segredo de Justiça. Porém, comentou que, se as informações se mostrarem verdadeiras, poderão configurar ainda mais a tese do feminicídio, além de agressões, maus-tratos e ameaça.

A reportagem também entrou em contato com a defesa de Neylor Eduardo de Siqueira Dias, porém o advogado Marco Antônio Vasconcelos afirmou que não iria se pronunciar sobre o caso.

>> O ano dos feminicídios: a cada seis dias, uma mulher foi morta em SC em 2020

Próximos passos

Atualmente, o processo está na fase de apresentação da defesa prévia e o prazo termina nesta quinta-feira (18). Na sequência o juiz responsável vai instruir o processo e ouvir as testemunhas.

Depois desta fase ocorre a audiência de instrução, onde a Justiça deve determinar se o acusado vai a júri popular. A defesa ainda pode recorrer da decisão, se julgar necessário. Passados os prazos, o caso segue para o julgamento.

Relembre o caso

A modelo e cabeleireira Daiana dos Santos Silva foi morta aos 27 anos pelo ex-namorado, Neylor Eduardo de Siqueira Dias, que tinha 33 anos quando cometeu o crime.

>> Moradores fazem manifestação por causa do assassinato de Daiana Silva em Blumenau

Ela foi atacada quando chegava para trabalhar em um salão de beleza, na região central de Blumenau. Na época, as autoridades informaram que ela teria recebido, pelo menos, 11 golpes. Mais tarde, o laudo cadavérico apontou que ela recebeu 18 facadas.

Acesse e receba notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia