Morte de piloto de Joinville em Roraima é investigada pela polícia

Boletim de ocorrência foi registrado com morte por afogamento, mas laudo aponta politraumatismo e Polícia Civil abre investigação

A morte do piloto joinvilense Cesar Marino de Bona, de 45 anos, é alvo de investigação da Polícia Civil de Roraima. Ele morreu na região do rio Uraricoera e a primeira informação era de que o catarinense havia se afogado depois que uma embarcação, onde ele estava, virou no rio.

Cesar Marino Bona tinha 45 anos, era piloto e músico em Joinville – Foto: Reprodução/Redes SociaisCesar Marino Bona tinha 45 anos, era piloto e músico em Joinville – Foto: Reprodução/Redes Sociais

No entanto, o boletim de ocorrência registrado por um comerciante, que afirmou que o acidente havia acontecido no sábado, é contestado pela polícia.

O laudo do IML (Instituto Médico Legal) apontou que a causa da morte não foi afogamento. Cesar foi morto por politraumatismo por ação contundente.

A Polícia Civil de Alto Alegre investiga o caso e ainda não informou como o corpo do piloto foi retirado do local, se pelo IML ou por uma funerária.

Laudo do IML aponta politraumatismo como causa da morte – Foto: Reprodução/Redes SociaisLaudo do IML aponta politraumatismo como causa da morte – Foto: Reprodução/Redes Sociais

O corpo foi liberado do Norte do país na segunda-feira (31) e Cesar será sepultado em Joinville.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia