MPSC denuncia grupo por vender carne vencida em churrascaria de Itajaí

Grupo envolvido foi denunciado por furto, receptação, formação de organização criminosa e comércio ilegal de armas

O grupo suspeito de vender carne vencida a uma churrascaria em Itajaí foi denunciado pelo MPSC (Ministério Público de Santa Catarina) pelos crimes de furto, receptação, formação de organização criminosa e comércio ilegal de armas.

Carne vencida virava espeto corrido às margens da BR-101. – Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoCarne vencida virava espeto corrido às margens da BR-101. – Foto: Polícia Civil/Divulgação

O inquérito policial apontou que o esquema incluía, além dos donos de uma churrascaria, os funcionários de uma empresa que fazia o descarte das carnes com o prazo de validade vencido.

Em fevereiro, dois funcionários foram presos acusados de coagir testemunhas e comprometer a investigação. Eles seguem detidos.

Na denúncia, nove pessoas foram acusadas dos crimes de furto, receptação, formação de organização criminosa e comércio ilegal de armas.

Para o MPSC, os donos da churrascaria sabiam da procedência do produto, que era comprado com valor abaixo do mercado, e mesmo assim ofereciam as carnes aos clientes.

A operação “El Petrón”, comandada pelo delegado Osnei Valdir de Oliveira, da Delegacia de Furtos e Roubos de Cargas da DEIC (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) e investigou roubo de cargas e crimes contra as relações de consumo.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia