Mulher de 59 anos é atropelada e morta após discussão em Laguna

Fato ocorreu na sexta-feira (2); vítima foi identificada como Lucia da Silva Miguel. Motorista se entregou na polícia, mas teve liberdade concedida

Uma discussão terminou em tragédia na Sexta-feira Santa (2), em Laguna, no Sul do Estado. Lucia da Silva Miguel, de 59 anos, morreu vítima de um atropelamento depois de pedir ao motorista que retirasse o carro da frente da garagem da casa onde estava.

O fato ocorreu por volta das 15h45, no bairro Barranceira, de acordo com a PM (Polícia Militar). Na ocorrência, o motorista fugiu do local sem prestar socorro, mas posteriormente se entregou no quartel de polícia.

Entretanto, ele aguarda as investigações em liberdade, segundo informações da Polícia Civil.

Lucia da Silva Miguel, de 59 anos, foi atropelada após discussão, em Laguna – Foto: Reprodução/FacebookLucia da Silva Miguel, de 59 anos, foi atropelada após discussão, em Laguna – Foto: Reprodução/Facebook

Conforme as informações repassadas pela Polícia Civil, houve uma discussão porque o condutor do carro teria estacionado em frente a uma casa situada naquela localidade.

Durante essa discussão, houve o atropelamento e o autor saiu do local sem prestar socorro.

A vítima chegou a ser hospitalizada, mas não resistiu aos ferimentos. Segundo o IGP (Instituto Geral de Perícias), ela foi identificada como Lucia da Silva Miguel, de 59 anos, natural de Tubarão.

Motorista foi liberado

Ainda na sexta-feira, o condutor do veículo se apresentou no quartel da Polícia Militar em Laguna, que, posteriormente, o conduziu à Delegacia de Polícia.

Uma testemunha que teria presenciado os fatos também compareceu à Delegacia de Polícia para prestar depoimento.

A versão que apresentaram, e que será apurada em inquérito policial, é de que, em razão da discussão entre a vítima e o condutor do veículo, uma terceira pessoa pegou um facão e começou a desferir golpes no carro, quando o motorista já estava dentro.

Além disso, essa pessoa tentava a todo custo abrir a porta. Em razão disso, o motorista teria dado marcha à ré e atingido uma pessoa. De acordo com o relato do homem, ele teria fugido do local porque os golpes com o facão não paravam.

Após prestar depoimento, o motorista foi liberado, “haja vista não estar presente qualquer hipótese de prisão em flagrante, conforme estabelece o ordenamento jurídico”, justificou o delegado William Testoni, responsável pelas investigações do caso.

O carro envolvido no atropelamento foi apreendido e o caso será investigado. As equipes policiais já estão em campo nos trabalhos investigativos, e serão realizadas diligências externas, informou a Delegacia de Polícia de Laguna.

+

Polícia