Mutirão da Justiça Militar em Joinville para agilizar casos contra policiais

Durante dois dias serão ouvidas testemunhas, vítimas e réus de 97 processos

Fabrício Porto/ND

Promotor Raul Rabello (E), juiz Getúlio Corrêa e o advogado Rodrigo Pimenta

Agilidade para solucionar os 97 processos contra policiais na área de abrangência da 5º Região da Polícia Militar, que abrange 16 municípios da região Norte. Joinville sedia nesta quarta-feira (25/4/12) e quinta-feira o Projeto de Interiorização da Justiça Militar. Em dois dias o objetivo do juiz Getúlio Corrêa, do promotor Raul Rabello e do advogado Rodrigo Pimenta, é ouvir testemunhas, vítimas e policiais militares apontados como réus. “Serão ouvidas 141 pessoas durante as audiências, que acontecem à tarde no Fórum. Vamos ouvir as testemunhas de acusação e de defesa, vítimas e os réus. Com isto conseguimos eliminar duas etapas e agilizar o andamento do processo em até oito meses. Um inquérito militar costuma durar em média um ano e dez meses”, explica Corrêa.

Leia a matéria completa na edição de quarta-feira (25/4/12) do jornal Notícias do Dia de Joinville.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia