Novo golpe do WhatsApp faz vítimas em Santa Catarina; confira

O Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional já investiga os casos registrados no Estado

Um novo golpe do WhatsApp foi identificado pelo TJSC (Tribunal de Justiça de Santa Catarina). Nesse novo golpe, o aplicativo é invadido e dados pessoais podem ser coletados. Além disso, o usuário original perde a conta.

Um novo golpe envolvendo o WhatsApp Web foi identificado pelo Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional – Foto: TJSC/Divulgação/NDUm novo golpe envolvendo o WhatsApp Web foi identificado pelo Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional – Foto: TJSC/Divulgação/ND

Através de várias denúncias pelo Estado, o NIS (Núcleo de Inteligência e Segurança Institucional) identificou um novo golpe. O ataque acontece quando o usuário do aplicativo clica em um código enviado em forma de “botão” ou link, que parece confiável.

Ao usuário clicar no link, o golpista consegue ter acesso ao aplicativo através do WhatsApp Web. Por uma nova sessão, ele começa a usar a conta do usuário original.

Assim, é possível ter acesso aos contatos pessoais, mensagens e outros dados salvos. Dando brecha para outras ações criminosas.

Um exemplo de link enviado pelos golpistas – Foto: TJSC/Divulgação/NDUm exemplo de link enviado pelos golpistas – Foto: TJSC/Divulgação/ND

As vítimas dos casos pontuais que chegaram até o NIS relataram que descobriram a ‘clonagem’ após verificarem mensagens que não foram feitas pelo dono da conta no WhatsApp.

Além disso, outras pessoas tiveram suas contas banidas do aplicativo, pois o próprio WhatsApp verificou que uma ação estranha estava acontecendo e bloqueou todas as sessões abertas daquele número de telefone.

“O êxito do golpe descoberto recentemente não depende de uma vulnerabilidade do aplicativo. A ação decorre de uma “falha” humana combinada com o conhecimento avançado do golpista em programação”, explica o agente João Nakamura, da Divisão de Inteligência do NIS.

A orientação é para que as pessoas fiquem atentas ao golpe, que qualquer movimentação estranha nas conversas do aplicativo sejam denunciadas e sessões abertas em computadores devem ser encerradas imediatamente após o uso.

Quem for vítima do golpe precisa procurar uma delegacia de polícia e registrar uma ocorrência policial para investigação.

+

Polícia

Loading...