Novo golpe pelo Whatsapp: veja como é para não virar vítima

Polícia Civil identificou um novo golpe que vem fazendo vítimas em todo o Brasil

Dalva Brasil, aposentada, ainda não se recuperou do trauma que sofreu depois de cair em um novo golpe identificado pela Polícia Civil em vários Estados brasileiros.

mensagens de um golpeFoto: Montagem de fotos/Divulgação ND

O aplicativo de mensagens de Whatsapp vem sendo duplicado. O criminoso utiliza a foto do aplicativo, pega outro número e se passa pela pessoa e entra em contato, principalmente, com parentes.

Se passando pelo filho da aposentada, o golpista iniciou uma conversa dizendo que tinha trocado o número de celular.

“Eu recebi através do whatsApp, veio um número. A hora que eu abri, disse: mãe, adiciona esse número aí porque agora nós só vamos nos falar através dele. Daí eu respondi, ok, por que?”, conta Dalva.

No histórico da conversa fica claro. O criminoso age rápido, não dando tempo para a vítima pensar.

“Mãe, eu preciso que você me faça uma favor, eu preciso fazer um depósito, pagar e não estou conseguindo acessar minha conta. Eu falei, tudo bem. Eu automaticamente peguei ali a chave do pix e enviei o dinheiro. Eu caí em um golpe”, revolta-se Dalva Brasil. 

Quando o filho chegou na casa da mãe, ela disse que tinha enviado o dinheiro que ele supostamente havia pedido. O filho, surpreso, disse: “Mãe, que dinheiro? Eu não te pedi dinheiro”.

Neste momento, Dalva se flagrou que caiu em um golpe.  “Meu Deus. Entrei em pânico”, lembra a aposentada.

Golpes aumentaram 290%

O  que aconteceu com a Dalva faz parte de uma estatística preocupante: o aumento no número golpes pela internet. De janeiro a junho de 2020, a Secretaria de Segurança Pública de Santa Catarina registrou 1082 golpes pela internet. Este ano, no mesmo período, o número foi bem maior, 4056, um aumento de 290%.

Os números

  • Janeiro a junho de 2020
    1.082 golpes pela internet
  • Janeiro a junho de 2021
    4.056 golpes pela internet
  • AUMENTO DE 290%

Esta não é a primeira vez que a imprensa fala sobre este tipo de crime. Ao fazer uma pesquisa no sistema com a palavra “golpes” é possível notar que ela aparece mais de 600 vezes desde o início da pandemia até agora. São variados, como golpes de agência de modelos, golpe de criptomoedas, golpe do aluguel, enfim, diversos crimes dessa modalidade. É por isso que a informação é a principal ferramenta para auxiliar no combate a este crime. 

delegado murilo batalhaMurilo Batalha, delegado da Divisão de Investigação Criminal. – Foto: Reprodução vídeo/Divulgação ND

Murilo Batalha, delegado da Divisão de Investigação Criminal, orienta as pessoas a estarem sempre atentas à tática usada pelos criminosos.

Dicas para não cair

“A linguagem já diz tudo. Quando os criminosos começam a conversar com a pessoa a gente já consegue perceber que, na maioria das vezes, que trata-se de um golpe. Links maliciosos temos de tomar muito cuidado, links de agências bancárias que solicitam pagamentos ou algum dado. Código via SMS: nenhum banco pede código SMS. Normalmente, quando isso acontece é um golpe para clonar o aplicativo de troca de mensagens. Então, é importante não passar nenhum tipo de informação”, alerta Batalha.,

Se a pessoa desconfiar deve procurar a Polícia Civil, a agência bancária ou algum órgão é que possa proteger o consumidor, sugere o delegado.

Dona Dalva teve um prejuízo financeiro de R$ 980,00, mas o emocional não dá para calcular.

aposentada caiu em um golpeDalva Brasil ficou emocionalmente abalada após cair no golpe.  – Foto: reprodução vídeo/Divulgação ND

“Sempre tive cuidado com esse tipo de coisa, nunca passei nada  por telefone, meus dados, sempre alertando meu filho. Abala emocionalmente porque a gente fica se culpando, como uma pessoa sempre preocupada…. Eu tenho até medo de atender o telefone agora”, desabafa a Dalva Brasil.

*Com informações de Ricardo Moreira, repórter e apresentador da NDTV Record Joinville.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Joinville e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...