Operação da PF mira fraude na compra de Lamborghini Gallardo em Balneário Camboriú

Operação da Polícia Federal foi deflagrada na manhã desta terça-feira (27) e cumpriu quatro mandados de busca e apreensão em Balneário Camboriú e Joinville

A operação denominada Gallardo da Polícia Federal (PF) foi deflagrada na manhã desta terça-feira (27), com o apoio da Procuradoria da República em Itajaí, onde as investigações iniciaram a partir de inconsistências identificadas na compra direta do veículo de luxo Lamborghini Gallardo perante a 1ª Vara Federal de Itajaí.

O Lamborghini Gallardo já havia sido apreendido anteriormente e alienado no âmbito da operação Oceano Branco, quando foi constatada uma injustificável divergência patrimonial entre o pagamento à vista do veículo de luxo e a renda da proprietária.

Lamborghini Gallardo foi apreendida em Balneário Camboriú - PF/Dvulgação
1 2
Lamborghini Gallardo foi apreendida em Balneário Camboriú - PF/Dvulgação
Além de Lamborghini Gallardo, PF apreendeu outros veículos de Luxo em Balneário Camboriú - PF/Reprodução
2 2
Além de Lamborghini Gallardo, PF apreendeu outros veículos de Luxo em Balneário Camboriú - PF/Reprodução

A suspeita, de acordo com a PF, é de que a pessoa que comprou o carro no leilão o tenha feito como interposta pessoal (“laranja”), uma vez que, aparentemente, não dispõe de recursos para tanto.

O veículo custa aproximadamente R$ 1 milhão. A origem do dinheiro utilizado para a arrematação ainda é investigada. Nesta terça-feira, foram cumpridos quatro mandados de busca e apreensão em endereços comerciais e residenciais dos investigados nas cidades de Joinville e Balneário Camboriú.

Ao todo, um carro e uma moto de luxo foram apreendidos. Os investigados responderão pelo crime de lavagem de dinheiro, cuja pena pode chegar a 10 anos de prisão.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...