Os crimes que chocaram Santa Catarina em 2021

O ND+ faz uma retrospectiva dos crimes que estarreceram a população em várias regiões do Estado

Se o ano de 2021 foi marcado por coisas boas para muitas pessoas em Santa Catarina, por outro lado, crimes brutais também chocaram os moradores do Estado durante este ano.

Foram denúncias de abuso sexual, feminicídios e homicídios que surpreenderam os catarinenses pela violência, a exemplo do ataque à creche em Saudades, que deixou cinco pessoas mortas.

O ND+ acompanhou os casos e, agora, relembra os crimes que mais chocaram Santa Catarina durante o ano. Confira:

O ano começou com um crime brutal logo nos primeiros dias de janeiro, quando Albertina Tasca, de 61 anos, foi morta pelo próprio filho em Joinville. O corpo foi encontrado no banheiro de casa após a família desconfiar do sumiço da vítima. O filho dela, Leonardo Tasca, de 20 anos, confessou o crime e chegou a dizer que levou amigos até a casa para beber no fim de semana, enquanto o corpo da mãe permanecia trancado no banheiro – Foto: Redes Sociais/Divulgação
1 27
O ano começou com um crime brutal logo nos primeiros dias de janeiro, quando Albertina Tasca, de 61 anos, foi morta pelo próprio filho em Joinville. O corpo foi encontrado no banheiro de casa após a família desconfiar do sumiço da vítima. O filho dela, Leonardo Tasca, de 20 anos, confessou o crime e chegou a dizer que levou amigos até a casa para beber no fim de semana, enquanto o corpo da mãe permanecia trancado no banheiro – Foto: Redes Sociais/Divulgação
A morte de Sandra Pereira chocou os moradores de Santa Catarina: ela viajava com o marido quando o casal teve a moto arrastada por um caminhão pela BR-101, em Balneário Camboriú. Sandra caiu, foi levada para o hospital, e morreu no dia seguinte, enquanto o marido dela, Anderson Pereira, ficou pendurado no caminhão por mais de 30 quilômetros. O motorista do caminhão foi preso em flagrante e, segundo o delegado responsável pelo caso, disse que havia usado rebite. Também havia cocaína no veículo – Foto: Redes sociais/ND
2 27
A morte de Sandra Pereira chocou os moradores de Santa Catarina: ela viajava com o marido quando o casal teve a moto arrastada por um caminhão pela BR-101, em Balneário Camboriú. Sandra caiu, foi levada para o hospital, e morreu no dia seguinte, enquanto o marido dela, Anderson Pereira, ficou pendurado no caminhão por mais de 30 quilômetros. O motorista do caminhão foi preso em flagrante e, segundo o delegado responsável pelo caso, disse que havia usado rebite. Também havia cocaína no veículo – Foto: Redes sociais/ND
Em abril, o caso do pai que matou a própria filha e esfaqueou outras quatro pessoas da mesma família marcou a cidade de Rodeio, no Médio Vale do Itajaí. Além de balear a filha de 21 anos, o homem esfaqueou a ex-companheira, a ex-sogra, o ex-sogro e o ex-cunhado, que foram socorridos. Claudinei Tizon, de 42 anos, responderá pelo feminicídio da filha, além de outras duas tentativas de feminicídio e duas tentativas de homicídio  – Foto: Gabriela Milanezi/NDTV
3 27
Em abril, o caso do pai que matou a própria filha e esfaqueou outras quatro pessoas da mesma família marcou a cidade de Rodeio, no Médio Vale do Itajaí. Além de balear a filha de 21 anos, o homem esfaqueou a ex-companheira, a ex-sogra, o ex-sogro e o ex-cunhado, que foram socorridos. Claudinei Tizon, de 42 anos, responderá pelo feminicídio da filha, além de outras duas tentativas de feminicídio e duas tentativas de homicídio  – Foto: Gabriela Milanezi/NDTV
O homicídio de Mariane Kelly Souza foi outro caso que marcou o Estado neste ano. A atendente de 35 anos foi encontrada morta no rio Itajaí-Açu, em Navegantes, após pegar carona com um conhecido no dia anterior. Segundo a Polícia Civil, o crime foi arquitetado pelo marido da vítima, um pastor, que planejou a morte para poder ficar com a amante. Três pessoas foram presas – Foto: Reprodução/ND
4 27
O homicídio de Mariane Kelly Souza foi outro caso que marcou o Estado neste ano. A atendente de 35 anos foi encontrada morta no rio Itajaí-Açu, em Navegantes, após pegar carona com um conhecido no dia anterior. Segundo a Polícia Civil, o crime foi arquitetado pelo marido da vítima, um pastor, que planejou a morte para poder ficar com a amante. Três pessoas foram presas – Foto: Reprodução/ND
O mês de maio foi marcado por um crime brutal que chocou não apenas Santa Catarina, mas todo o país. No dia 4 de maio, um jovem de 18 anos invadiu uma creche na cidade de Saudades, no Oeste catarinense, armado com uma espécie de espada e matou cinco pessoas – duas professoras e três bebês – e feriu outra criança. O acusado responde por cinco homicídios qualificados por motivo torpe, além de 14 tentativas de homicídio, e segue detido no presídio de Chapecó – Foto: Willian Ricardo/NDMais
5 27
O mês de maio foi marcado por um crime brutal que chocou não apenas Santa Catarina, mas todo o país. No dia 4 de maio, um jovem de 18 anos invadiu uma creche na cidade de Saudades, no Oeste catarinense, armado com uma espécie de espada e matou cinco pessoas – duas professoras e três bebês – e feriu outra criança. O acusado responde por cinco homicídios qualificados por motivo torpe, além de 14 tentativas de homicídio, e segue detido no presídio de Chapecó – Foto: Willian Ricardo/NDMais
Na cidade de São Bento do Sul, o assassinato do policial militar Alaércio Pfeffer terminou com seis pessoas suspeitas pelo crime, entre elas um adolescente. O PM estava em um bar quando foi morto a tiros pelo grupo, que pretendia roubar as armas que o policial levava no carro – Foto: Divulgação/Redes sociais
6 27
Na cidade de São Bento do Sul, o assassinato do policial militar Alaércio Pfeffer terminou com seis pessoas suspeitas pelo crime, entre elas um adolescente. O PM estava em um bar quando foi morto a tiros pelo grupo, que pretendia roubar as armas que o policial levava no carro – Foto: Divulgação/Redes sociais
Em Itapema, o que chocou os moradores foi a investigação sobre o crime de abuso sexual cometido pelo dono de um centro de recreação da cidade. Depois que a mãe de uma menina de 4 anos denunciou os abusos, a polícia chegou a outras 21 crianças vítimas do mesmo suspeito. O homem de 25 anos foi indiciado pelo estupro de 22 crianças – Foto: Paulo Metling/NDTV
7 27
Em Itapema, o que chocou os moradores foi a investigação sobre o crime de abuso sexual cometido pelo dono de um centro de recreação da cidade. Depois que a mãe de uma menina de 4 anos denunciou os abusos, a polícia chegou a outras 21 crianças vítimas do mesmo suspeito. O homem de 25 anos foi indiciado pelo estupro de 22 crianças – Foto: Paulo Metling/NDTV
Em Rio do Sul, um homem encontrou a cabeça e o tronco do próprio filho dentro de uma mala. Renan Kalbusch tinha 21 anos e estava desaparecido há cerca de 20 dias quando o pai, com a ajuda dos bombeiros, resgatou as partes do corpo do filho de uma mala dentro do rio Itajaí-Açú. Antes disso, outras partes do corpo com sinais de violência já haviam sido encontradas – Foto: Arquivo Pessoal/Redes Sociais
8 27
Em Rio do Sul, um homem encontrou a cabeça e o tronco do próprio filho dentro de uma mala. Renan Kalbusch tinha 21 anos e estava desaparecido há cerca de 20 dias quando o pai, com a ajuda dos bombeiros, resgatou as partes do corpo do filho de uma mala dentro do rio Itajaí-Açú. Antes disso, outras partes do corpo com sinais de violência já haviam sido encontradas – Foto: Arquivo Pessoal/Redes Sociais
Ainda em maio, a polícia descobriu outro crime em Chapecó: os restos mortais de Evanir Pires dos Santos Taborda e Simone da Silva Fialho foram encontrados enterrados quatro meses após o desaparecimento do casal. O homem e a mulher foram mortos a tiros e, embora não tivessem uma relação comprovada, a polícia acredita que há uma ligação entre as mortes – Foto: Caroline Figueiredo/ND
9 27
Ainda em maio, a polícia descobriu outro crime em Chapecó: os restos mortais de Evanir Pires dos Santos Taborda e Simone da Silva Fialho foram encontrados enterrados quatro meses após o desaparecimento do casal. O homem e a mulher foram mortos a tiros e, embora não tivessem uma relação comprovada, a polícia acredita que há uma ligação entre as mortes – Foto: Caroline Figueiredo/ND
O assassinato de Denise Severo, de 25 anos, é mais um caso que chocou Itajaí, principalmente pela falta de respostas sobre o crime. A jovem estava em um carro junto com o marido quando dois homens se aproximaram do veículo e atiraram, pelo menos, 12 vezes. O marido sobreviveu e o inquérito chegou a ser prorrogado – Foto: Reprodução ND
10 27
O assassinato de Denise Severo, de 25 anos, é mais um caso que chocou Itajaí, principalmente pela falta de respostas sobre o crime. A jovem estava em um carro junto com o marido quando dois homens se aproximaram do veículo e atiraram, pelo menos, 12 vezes. O marido sobreviveu e o inquérito chegou a ser prorrogado – Foto: Reprodução ND
Em Guaramirim, o assassinato de uma menina de apenas 5 anos pelo próprio pai chocou a região. Ubiratan Luis Modrock matou a filha estrangulada usando uma camiseta. Em seguida, tentou tirar a própria vida com uma faca, mas, sem sucesso, mentiu aos vizinhos que alguém havia tentado atacá-lo. Ele foi denunciado por homicídio triplamente qualificado  – Foto: Gabriel Junior
11 27
Em Guaramirim, o assassinato de uma menina de apenas 5 anos pelo próprio pai chocou a região. Ubiratan Luis Modrock matou a filha estrangulada usando uma camiseta. Em seguida, tentou tirar a própria vida com uma faca, mas, sem sucesso, mentiu aos vizinhos que alguém havia tentado atacá-lo. Ele foi denunciado por homicídio triplamente qualificado  – Foto: Gabriel Junior
Um crime brutal deixou três vítimas na pequena cidade de Três Barras, no Planalto Norte catarinense, em agosto deste ano. Thaís Corrêa Lemes foi morta a facadas pelo ex-marido, que não aceitava o fim do relacionamento. Durante o crime, o irmão de Thaís tentou salvá-la e atirou contra o agressor, que morreu. Porém, antes disso ele ainda atingiu a mãe de Thaís, que também acabou morrendo dias depois no hospital  – Foto: Internet
12 27
Um crime brutal deixou três vítimas na pequena cidade de Três Barras, no Planalto Norte catarinense, em agosto deste ano. Thaís Corrêa Lemes foi morta a facadas pelo ex-marido, que não aceitava o fim do relacionamento. Durante o crime, o irmão de Thaís tentou salvá-la e atirou contra o agressor, que morreu. Porém, antes disso ele ainda atingiu a mãe de Thaís, que também acabou morrendo dias depois no hospital  – Foto: Internet
Em Balneário Barra do Sul, no Litoral Norte, um jovem foi encontrado decapitado em uma área de mata. Cerca de 15 dias depois, a cabeça da vítima também foi encontrada na mesma região. Segundo a Polícia Civil, a motivação do crime envolvia dívidas relacionadas a drogas e o líder de uma facção criminosa acabou detido durante a investigação  – Foto: Reprodução/NDTV
13 27
Em Balneário Barra do Sul, no Litoral Norte, um jovem foi encontrado decapitado em uma área de mata. Cerca de 15 dias depois, a cabeça da vítima também foi encontrada na mesma região. Segundo a Polícia Civil, a motivação do crime envolvia dívidas relacionadas a drogas e o líder de uma facção criminosa acabou detido durante a investigação  – Foto: Reprodução/NDTV
Em agosto, o corpo de uma mulher foi encontrado carbonizado no bairro Campeche, em Itajaí. O mais surpreendente é que a vítima foi encontrada depois que um homem que passava pelo local disse ter sentido cheiro de “churrasco queimado”. Um suspeito foi preso pelo homicídio – Foto: Polícia Militar/Reprodução
14 27
Em agosto, o corpo de uma mulher foi encontrado carbonizado no bairro Campeche, em Itajaí. O mais surpreendente é que a vítima foi encontrada depois que um homem que passava pelo local disse ter sentido cheiro de “churrasco queimado”. Um suspeito foi preso pelo homicídio – Foto: Polícia Militar/Reprodução
A morte de Sabrina Martins durante o velório do companheiro, em Joinville, deixou os moradores da cidade surpresos em agosto deste ano. A mulher velava o companheiro, morto com mais de 15 tiros no dia anterior, quando foi surpreendida por dois homens que entraram no local e dispararam diversas vezes contra ela. Sabrina já havia perdido outro companheiro em um crime brutal – Foto: Ricardo Alves/NDTV
15 27
A morte de Sabrina Martins durante o velório do companheiro, em Joinville, deixou os moradores da cidade surpresos em agosto deste ano. A mulher velava o companheiro, morto com mais de 15 tiros no dia anterior, quando foi surpreendida por dois homens que entraram no local e dispararam diversas vezes contra ela. Sabrina já havia perdido outro companheiro em um crime brutal – Foto: Ricardo Alves/NDTV
Ainda em Joinville, a polícia descobriu um crime chocante depois que um bebê de 1 ano foi encontrado sozinho na rua. Ele é filho de Vanessa de Lima, que foi encontrada morta no dia seguinte embaixo de uma cama no apartamento em que vivia. Segundo a Polícia Civil, o suspeito é um homem que morava há cerca de 15 dias com a vítima e que cometeu o crime pela recusa dela em ter relações sexuais com ele, abandonando o filho de Vanessa na rua após o homicídio  – Foto: Internet
16 27
Ainda em Joinville, a polícia descobriu um crime chocante depois que um bebê de 1 ano foi encontrado sozinho na rua. Ele é filho de Vanessa de Lima, que foi encontrada morta no dia seguinte embaixo de uma cama no apartamento em que vivia. Segundo a Polícia Civil, o suspeito é um homem que morava há cerca de 15 dias com a vítima e que cometeu o crime pela recusa dela em ter relações sexuais com ele, abandonando o filho de Vanessa na rua após o homicídio  – Foto: Internet
Em setembro, outro crime chocou a cidade de Chapecó: Sandra Mara Ferreira, de 42 anos, foi morta a tiros ao tentar defender o neto, de apenas 7 anos, dos disparos. O principal suspeito é o ex-genro da vítima, Marcos Paulo Bueno, que também teria atirado contra a ex-companheira e contra o ex-sogro. Ele acabou preso cerca de um mês após o crime, na casa de um familiar no Rio Grande do Sul – Foto: Polícia Civil/Divulgação/ND
17 27
Em setembro, outro crime chocou a cidade de Chapecó: Sandra Mara Ferreira, de 42 anos, foi morta a tiros ao tentar defender o neto, de apenas 7 anos, dos disparos. O principal suspeito é o ex-genro da vítima, Marcos Paulo Bueno, que também teria atirado contra a ex-companheira e contra o ex-sogro. Ele acabou preso cerca de um mês após o crime, na casa de um familiar no Rio Grande do Sul – Foto: Polícia Civil/Divulgação/ND
A morte de marido e mulher em um intervalo de três dias causou mistério em Rio do Sul. Pamela Silva foi morta no dia 8 de setembro, três dias depois do assassinato de Rafael Fachner. Quatro suspeitos, entre eles dois adolescentes, foram presos – Foto: Internet
18 27
A morte de marido e mulher em um intervalo de três dias causou mistério em Rio do Sul. Pamela Silva foi morta no dia 8 de setembro, três dias depois do assassinato de Rafael Fachner. Quatro suspeitos, entre eles dois adolescentes, foram presos – Foto: Internet
A morte do motorista de aplicativo Patrick Costa, de 22 anos, ficou marcada entre os crimes chocantes no Estado neste ano. O jovem saiu para fazer uma corrida no dia 6 de outubro e foi encontrado morto três dias depois, com sinais de golpes de faca, em Florianópolis. A polícia identificou que um casal de adolescentes estaria envolvido no crime. Acontece que os dois também foram executados poucos dias depois. Em dezembro, a Polícia Civil concluiu as investigações e apontou cinco pessoas como suspeitas – Foto: Reprodução
19 27
A morte do motorista de aplicativo Patrick Costa, de 22 anos, ficou marcada entre os crimes chocantes no Estado neste ano. O jovem saiu para fazer uma corrida no dia 6 de outubro e foi encontrado morto três dias depois, com sinais de golpes de faca, em Florianópolis. A polícia identificou que um casal de adolescentes estaria envolvido no crime. Acontece que os dois também foram executados poucos dias depois. Em dezembro, a Polícia Civil concluiu as investigações e apontou cinco pessoas como suspeitas – Foto: Reprodução
Um médico que atendia nas redes pública e privada de Joinville foi preso por estupro em outubro deste ano. Uma das vítimas contou ao ND+ que foi vítima de abuso dentro do consultório de uma unidade de saúde da cidade e o homem de 64 anos já era investigado pelo mesmo crime antes da prisão – Foto: Polícia Civil
20 27
Um médico que atendia nas redes pública e privada de Joinville foi preso por estupro em outubro deste ano. Uma das vítimas contou ao ND+ que foi vítima de abuso dentro do consultório de uma unidade de saúde da cidade e o homem de 64 anos já era investigado pelo mesmo crime antes da prisão – Foto: Polícia Civil
Também em Joinville, o assassinato de Barbra Amorim Lacerda pelo ex-marido causou indignação. A mulher estava na oficina da qual era dona quando o autor do crime disparou contra ela. Barbra já havia registrado um boletim de ocorrência contra Adriano de Borba, que fugiu após o crime – Foto: Internet
21 27
Também em Joinville, o assassinato de Barbra Amorim Lacerda pelo ex-marido causou indignação. A mulher estava na oficina da qual era dona quando o autor do crime disparou contra ela. Barbra já havia registrado um boletim de ocorrência contra Adriano de Borba, que fugiu após o crime – Foto: Internet
Em São Miguel do Oeste, o policial civil Neife Luiz Werlang, de 46 anos, foi morto a facadas pela própria filha, de 12 anos, que estava acompanhada de uma amiga adolescente no crime. Após o homicídio, as duas furtaram o dinheiro que havia na casa e dividiram com colegas – Foto: Internet/Reprodução/ND
22 27
Em São Miguel do Oeste, o policial civil Neife Luiz Werlang, de 46 anos, foi morto a facadas pela própria filha, de 12 anos, que estava acompanhada de uma amiga adolescente no crime. Após o homicídio, as duas furtaram o dinheiro que havia na casa e dividiram com colegas – Foto: Internet/Reprodução/ND
O assassinato de uma mulher pelo ex-companheiro chocou os moradores de Indaial, no Vale do Itajaí. Josieli Fabris foi morta com golpes de faca por Aramis Gonçalves, do qual estava separada há cerca de 40 dias. Uma das filhas do casal estava no jardim da casa no momento do crime. Aramis se suicidou após o homicídio  – Foto: Internet
23 27
O assassinato de uma mulher pelo ex-companheiro chocou os moradores de Indaial, no Vale do Itajaí. Josieli Fabris foi morta com golpes de faca por Aramis Gonçalves, do qual estava separada há cerca de 40 dias. Uma das filhas do casal estava no jardim da casa no momento do crime. Aramis se suicidou após o homicídio  – Foto: Internet
O assassinato de Marli Herbst Lopes pelo próprio filho em Joinville foi outro crime chocante registrado no Estado. A vítima foi encontrada pelo outro filho na residência em que morava, depois que um vizinho suspeitou do autor do crime, que saiu de casa de bicicleta após o homicídio. Ele foi encontrado em outra residência no mesmo bairro poucas horas após o crime e confessou ter matado a mãe – Foto: Internet
24 27
O assassinato de Marli Herbst Lopes pelo próprio filho em Joinville foi outro crime chocante registrado no Estado. A vítima foi encontrada pelo outro filho na residência em que morava, depois que um vizinho suspeitou do autor do crime, que saiu de casa de bicicleta após o homicídio. Ele foi encontrado em outra residência no mesmo bairro poucas horas após o crime e confessou ter matado a mãe – Foto: Internet
O desaparecimento e o assassinato de Amanda Albach também marcaram o ano em Santa Catarina. A jovem desapareceu após ir para uma festa em Florianópolis, no dia 14 de novembro, e teve o corpo encontrado cerca de 15 dias depois na praia de Itapirubá, entre Imbituba e Laguna. Segundo a investigação, o crime foi cometido por pessoas conhecidas de Amanda, depois que ela descobriu e contou para outras pessoas sobre uma ligação dos autores do crime com o tráfico de drogas. A vítima foi obrigada a abrir a própria cova e morreu atingida por dois disparos de arma de fogo – Foto: Divulgação/ND
25 27
O desaparecimento e o assassinato de Amanda Albach também marcaram o ano em Santa Catarina. A jovem desapareceu após ir para uma festa em Florianópolis, no dia 14 de novembro, e teve o corpo encontrado cerca de 15 dias depois na praia de Itapirubá, entre Imbituba e Laguna. Segundo a investigação, o crime foi cometido por pessoas conhecidas de Amanda, depois que ela descobriu e contou para outras pessoas sobre uma ligação dos autores do crime com o tráfico de drogas. A vítima foi obrigada a abrir a própria cova e morreu atingida por dois disparos de arma de fogo – Foto: Divulgação/ND
No mês de dezembro, o assassinato de Roseli Fátima Stoll, de 38 anos, chocou os moradores do Oeste: o namorado da auxiliar de cozinha confessou que asfixiou a vítima com uma cinta e jogou o corpo, amarrado a uma pedra, no lago de uma usina hidrelétrica no interior de Alto Bela Vista. Os bombeiros encerraram as buscas pelo corpo após dez dias de força-tarefa, mas os familiares decidiram continuar a procura – Foto: Leandro Schneider/Divulgação/ND
26 27
No mês de dezembro, o assassinato de Roseli Fátima Stoll, de 38 anos, chocou os moradores do Oeste: o namorado da auxiliar de cozinha confessou que asfixiou a vítima com uma cinta e jogou o corpo, amarrado a uma pedra, no lago de uma usina hidrelétrica no interior de Alto Bela Vista. Os bombeiros encerraram as buscas pelo corpo após dez dias de força-tarefa, mas os familiares decidiram continuar a procura – Foto: Leandro Schneider/Divulgação/ND
O assassinato de uma mulher seguido do suicídio do possível autor do crime, que era companheiro dela, também marcou os moradores de Chapecó neste ano. A motivação do crime não foi revelada, mas a polícia trabalha com a hipótese de feminicídio, que seria o primeiro do ano na cidade – Foto: Arquivo/ND
27 27
O assassinato de uma mulher seguido do suicídio do possível autor do crime, que era companheiro dela, também marcou os moradores de Chapecó neste ano. A motivação do crime não foi revelada, mas a polícia trabalha com a hipótese de feminicídio, que seria o primeiro do ano na cidade – Foto: Arquivo/ND
+

Polícia

Loading...