Ossadas de Chapecó: homicídios são esclarecidos após um ano dos crimes

Três homens já estão presos após as investigações da Polícia Civil. Semelhanças entre os homicídios auxiliou na identificação, segundo delegado

A Polícia Civil de Chapecó concluiu a investigação e indiciou três homens – entre 20 e 23 anos – pelos homicídios de Cleiton Dalariva Bublitz, de 22 anos, desaparecido desde outubro de 2018 e Cláudio Pereira, de 41 anos, desaparecido desde novembro de 2017.

Os três homens, que já estão presos, também tiveram a representação criminal contra eles enviada à justiça pelo delegado Vagner Papini nesta semana.

Ossadas foram encontradas dentro do poço, interior de Chapecó – Foto: Reprodução NDTV

Relembre o caso:

Ainda no dia 10 de julho de 2019, as ossadas de ambos foram encontradas em um poço desativado no Distrito de Marechal Bormann, em Chapecó.

O desfecho, no entanto foi recente. Conforme o delegado Papini, a motivação teria sido por tráfico de drogas e rivalidade entre facções criminosas.

“O homicídio de Cleiton foi praticado por três indivíduos. Eles teriam marcado um encontro com Cleiton, colocado ele dentro de um Gol e levado até o interior próximo ao poço. Lá, 15 disparos de arma de fogo foram efetuados e o corpo ocultado”, explica o delegado.

Delegado Vagner Papini, Chapecó, explicou os crimes – Foto: Polícia Civil/Divulgação

Concluída a investigação de Cleiton, os suspeitos foram intimados e um deles confessou o crime, enquanto os outros dois permaneceram em silêncio. Segundo o delegado, os três indivíduos já estão presos.

Crimes semelhantes

A investigação da morte contra Cláudio seguiu paralela a de Cleiton. De acordo Papini, o crime foi praticado de forma semelhante, tendo um dos autores do homicídio de Cleiton participado também do assassinato de Cláudio.

“O crime praticado contra Cláudio seguiu características semelhantes, tendo em vista que também teriam combinado com Cláudio um encontro. Ele foi sequestrado, colocado no mesmo veículo, um Gol de cor branca”, explica.

Ossada humana foi localizada dentro de um poço – Foto: Reprodução/NDTV

Diante da apuração, os dois inquéritos foram concluídos e os suspeitos indiciados pelos crimes de homicídio qualificado pela dissimulação e emboscada; arma de fogo e ocultação de cadáver. Os inquéritos foram remetidos ao Poder Judiciário.