Padre que bebeu e se acidentou com passarinho terá que se explicar à polícia

O sacerdote será notificado pela Polícia Militar Ambiental para esclarecer a origem da ave nativa

A história do padre que bebeu além da conta e se envolveu num acidente de trânsito em Blumenau ganhou um novo desdobramento. Isso porque o sacerdote terá de explicar à polícia a origem do passarinho que estava no carro dele no momento da batida, na última segunda-feira (15).

No carro do padre havia um pássaro silvestre que foi recolhido pela polícia  – Foto: Jefferson Santos/MesorregionalNo carro do padre havia um pássaro silvestre que foi recolhido pela polícia  – Foto: Jefferson Santos/Mesorregional

Segundo a Polícia Militar Ambiental, é uma ave nativa da espécie Maritaca. “Num primeiro momento não foram constatados ferimentos, porém o animal não voava em razão das penas das asas estarem cortadas”, conta o tenente Robson Savitraz.

De acordo com o Decreto Federal 6.514/2008, é crime contra a fauna “manter em cativeiro espécime silvestre sem a devida licença ambiental”. Além de ser autuado, o padre  Fabian Marcelo Capistrano, de 43 anos, também corre o risco de ser multado.

No dia do acidente, ele afirmou ter recebido o passarinho de presente. Agora o bicho está aos cuidados da equipe do Hospital Escola Veterinária da Furb e passa bem, segundo o professor Júlio César. Ficará no local até que as penas das asas cresçam novamente e esteja pronto para voar e voltar ao habitat, o que deve ocorrer em dois ou três meses.

Ave nativa está no hospital veterinário da Furb – Foto: HEV/FurbAve nativa está no hospital veterinário da Furb – Foto: HEV/Furb

Acesse e receba notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia