Pai acha filho morto dentro de cerealista abandonada em SC

Jovem de 28 anos estava desaparecido há 10 dias. Ele teria ido até o local furtar fios de cobre quando caiu de aproximadamente 10 metros, conforme a Polícia Civil;

Um jovem de 28 anos foi achado morto pelo próprio pai na tarde de segunda-feira (1º) em Abelardo Luz, no Oeste de Santa Catarina. Ele estava desaparecido há 10 dias e o corpo foi localizado em avançado estágio de decomposição em uma estrutura às margens da SC-155. 

Homem teria caído de aproximadamente 10 metros, conforme a polícia – Foto: Polícia Militar/Divulgação/NDHomem teria caído de aproximadamente 10 metros, conforme a polícia – Foto: Polícia Militar/Divulgação/ND

Rudi Cezar da Silva Pavão era natural de Santo Ângelo (RS), mas trabalhava em uma empresa de instalações elétricas na cidade catarinense. Ele era usuário de drogas e, conforme a polícia, teria chegado no município há poucos dias para auxiliar os colegas em um serviço.

O jovem desapareceu no domingo, dia 21 de fevereiro, e os colegas dele registraram um BO (Boletim de Ocorrência) relatando o desaparecimento, o que levou à Delegacia de Polícia Civil de Abelardo Luz a investigar o caso.

Segundo o delegado Marcelo Fernando Tescke, foram coletadas diversas imagens de câmeras de monitoramento que auxiliaram a polícia a descobrir os últimos passos do rapaz.

“Descobrimos que no domingo ele foi várias vezes em um posto de combustíveis comprar cerveja. Já à tarde ele foi visto saindo de casa com um rolo de fios de cobre e fez a venda em uma empresa de reciclagens em Abelardo Luz. As 21h10, conseguimos imagens dele voltando para casa, pegando um alicate e saindo. Depois disso não foi mais visto”, conta o investigador.

Corpo em decomposição

O pai de Rudi, que mora no Rio Grande do Sul, esteve em Abelardo Luz para acompanhar a investigação na tarde de segunda-feira. O delegado mostrou a ele imagens por onde o rapaz passou pela última vez.

Segundo Tescke, pouco antes das 18h, o pai foi até uma cerealista abandonada — usada para armazenar cereais — e localizou o corpo do filho. Ele estava em um buraco de aproximadamente 10 metros de profundidade.

Polícia Civil investiga o caso desde o desaparecimento do rapaz, que ocorreu no dia 21 de fevereiro – Foto: Polícia Civil/Divulgação NDPolícia Civil investiga o caso desde o desaparecimento do rapaz, que ocorreu no dia 21 de fevereiro – Foto: Polícia Civil/Divulgação ND

“A princípio, pela forma que foi encontrado o corpo, acreditamos que foi acidente. Ele teria entrado no local para furtar fios de cobre e, como não tinha celular e nem lanterna, acabou caindo no buraco”, explicou o delegado que, preliminarmente, não identificou indícios de crime. O cadáver foi retirado do local pelo Corpo de Bombeiros Militar.

A polícia aguarda o resultado dos laudos periciais do IGP (Instituto Geral de Perícias) para confirmar, de forma oficial, a identidade do rapaz e a causa da morte. Se não houver indícios de crime, o caso será arquivado como morte acidental. Caso contrário, um inquérito policial será aberto para investigar o óbito. Os exames devem ficar prontos em cinco dias.

Rudi estava com a roupa que saiu de casa e com o alicate amarelo visto pela câmera, conforme a investigação. Ele tinha passagens por tráfico de drogas no estado gaúcho.

 

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia