Polícia apreende quase R$ 4 milhões em produtos falsos durante operação em SC

A operação cumpriu mandados de busca e apreensão em 11 estabelecimentos comerciais de Brusque

Uma operação da Polícia Civil apreendeu nesta terça-feira (26) cerca de R$ 4 milhões em produtos falsos em Brusque, no Vale do Itajaí. A operação chamada de Etiqueta Segura III cumpriu mandados de busca e apreensão em 11 estabelecimentos comerciais.

Operação apreendeu quase R$ milhões em produtos falsos – Foto: Divulgação/Polícia Civil/NDOperação apreendeu quase R$ milhões em produtos falsos – Foto: Divulgação/Polícia Civil/ND

A ação contou com o apoio do Conselho Estadual de Combate à Pirataria, da Secretaria do Estado da Fazenda e do Procon de Santa Catarina. A operação conjunta apreendeu mais de 10 mil volumes de mercadorias, além de documentos que apontam irregularidades fiscais.

“Essas ações (de apreensão de mercadorias falsas) são importantes para evitar o comércio de produtos piradas que prejudicam o consumidor e também o Estado por conta da sonegação de impostos”, afirma  Pedro Mendes, delegado responsável pela operação. O delegado esclarece ainda que mais ações devem ser feitas nos próximos dias.

Operação apreendeu quase R$ milhões em produtos falsos – Foto: Divulgação/Polícia Civil/NDOperação apreendeu quase R$ milhões em produtos falsos – Foto: Divulgação/Polícia Civil/ND

A Operação Etiqueta Segura III não efetuou nenhuma prisão. Os proprietários das lojas que comercializavam produtos piratas foram intimados para prestar esclarecimentos.

Todo o material apreendido foi encaminhado para o IGP (Instituto Geral de Perícias) que deve analisar e atestar a origem das mercadorias. Já parte da documentação apreendida será compartilhada com a Secretaria de Estado da Fazenda, que deve fazer uma análise do material para contabilizar o valor total que foi sonegado.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...