Polícia Civil deflagra operação contra crimes no Porto de São Francisco do Sul

Chamada de "Pombo de Ouro" ação tem como objetivo desarticular uma organização criminosa que cometia crimes de lavagem de dinheiro e licitação no Porto da cidade

A Polícia Civil, por meio da 4º Delegacia Especializada no Combate à Corrupção de Blumenau, com apoio da 5º Decor-Deic, da DIC, da Dpcami e da 1º DP de Blumenau, além do Draco do Rio Grande do Sul, deflagrou na manhã desta quinta-feira (29) a operação “Pombo de Ouro”.

A ação tem como objetivo desarticular uma organização criminosa que cometia crimes de lavagem de dinheiro e licitação no Porto de São Francisco do Sul, no Litoral Norte do Estado.

Porto de São Francisco do Sul – Foto: Divulgação/Secom/ND

Foram cumpridos mandados de prisão e de busca e apreensão na cidades de Jaraguá do Sul e Guaramirim, em Santa Catarina, e de Uruguaiana, no Rio Grande do Sul. Segundo o delegado Lucas Almeida, durante as investigações foi possível apurar crimes de licitação através da empresa que prestava serviços ao Porto de São Francisco do Sul.

A operação foi chamada de “Pombo de Ouro” porque a parte no contrato que previa o controle da praga de pombos compunha quase 80% do contrato. Além disso, foi constatado que a escolha da empresa em 2020, para os serviços, foi ilegal, inclusive com parecer do TCE (Tribunal de Contas do Estado).

Além disso, foram detectados fortes indícios de lavagem de dinheiro e financiamento de caixa 2, para campanhas políticas para obtenção de contratos públicos, e que parte dos serviços não eram prestados.

Dentre os investigados, segundo o delegado, está o presidente e vice-presidente de um partido político de Santa Catarina. Na operação, uma pessoa foi presa em Jaraguá do Sul e outra em Uruguaiana, sendo essa última com posse ilegal de arma de fogo.

Operação apura crimes praticados no Porto de São Francisco do Sul

Operação foi deflagrada na manhã desta quinta-feira (29) – Foto: Polícia Civil/Divulgação

O prejuízo estimado aos cofres públicos, segundo a polícia, foi de aproximadamente R$ 1.180.000 reais.  Por meio de ordem judicial, foi realizado o sequestro de valores e de veículos.

Durante a manhã também foram apreendidos três carros de luxo. Dentre os investigados, estava um ex-gerente do Porto de São Francisco do Sul.

O ND+ entrou em contato com a assessoria da SCPar, mas não obteve retorno até a publicação desta reportagem.

+

Polícia