Polícia Civil indicia 27 pessoas por organização criminosa no Extremo-Oeste de SC

As investigações fazem parte da Operação Célula Oeste que investiga a atuação de uma facção criminosa; a ação foi por meio da DIC de São Miguel do Oeste

Após seis meses de investigações, a Polícia Civil concluiu na quarta-feira (13) as investigações que compõe a Operação Célula Oeste. O objetivo foi identificar uma facção criminosa que atua em Santa Catarina, especialmente no Extremo-Oeste do Estado. Ao todo, 27 pessoas foram indiciadas por organização criminosa, os quais permanecem presos.

Polícia Civil concluiu a investigação após seis meses. – Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoPolícia Civil concluiu a investigação após seis meses. – Foto: Polícia Civil/Divulgação

A investigação teve como alvo 35 pessoas que atuavam em São Miguel do Oeste e região. Segundo a Polícia Civil, alguns possuíam posição de chefia dentro da organização criminosa. Desses, 30 foram presos durante a operação.

Neste período, cumprido 41 mandados de busca e apreensão, inclusive com apoio DEAP/SC (Departamento de Administração Prisional de Santa Catarina).

O Inquérito Policial, tramitado na DIC de São Miguel do Oeste, produziu provas a demonstrar a estrutura hierárquica, o funcionamento e a contabilidade da organização criminosa, identificando grande parte dos criminosos faccionados que atuavam na região.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia