Polícia descarta feminicídio de mulher encontrada morta ao lado de marido em Itajaí

"Apesar da suspeita, até o momento não há materialidade para pedido de prisão", diz delegado sobre suspeita do marido. No entanto, dinâmica da morte ainda não foi esclarecida

A suspeita de que a mulher, de 43 anos, encontrada morta ao lado do marido teria sido vítima de feminicídio foi descartada pela Polícia Civil de Itajaí na manhã desta segunda-feira (17), o suspeito não chegou a ser preso.

Isso porque, de acordo com o delegado regional Marcio Colatto, a causa da morte foi inalação de fumaça, segundo o médico legista. “Estamos aguardando o laudo pericial. Segundo médico legista a causa morte a princípio foi em razão de inalação de fumaça. Estamos aguardando os laudos”, disse Colatto.

Investigações sobre o que causou a morte de mulher ainda será esclarecida por exames do IML – Foto: Bruno Golembiewski/NDInvestigações sobre o que causou a morte de mulher ainda será esclarecida por exames do IML – Foto: Bruno Golembiewski/ND

Ainda de acordo com o delegado, nenhum dos familiares que estavam na casa disseram que houve briga entre o casal. “Ouvimos os familiares que estavam na casa e todos deram a mesma versão de que não houve briga entre os pais”, completou.

Colatto finalizou explicando que apesar das suspeitas contra o marido, não há provas para pendê-lo. “Apesar da suspeita, até o momento não há materialidade para pedido de prisão”, concluiu.

As marcas de violência encontradas no corpo da mulher também serão esclarecidas pela perícia.

Cena de horror

Por volta das 23h deste domingo (15), a Polícia Militar foi chamada até o bairro São Judas, em Itajaí, para apurar uma denúncia de feminicídio. O filho do casal chamou a polícia após encontrar a mãe morta e o pai ao lado do corpo dela.

A vítima, de 43 anos, apresentava sinais visíveis de agressão no rosto, ao lado do corpo da mulher estava o marido, de 47 anos, desnorteado, com forte odor de urina e um ferimento na cabeça.

De acordo com a Polícia Militar, o filho do casal, de 21 anos, chegou em casa e ouviu da irmã que durante todo o dia os pais não haviam saído do quarto, o rapaz então bateu na porta chamando pela mãe e não teve resposta.

Em seguida, ele chamou o pai, que respondeu de forma arrastada afirmando que não conseguia abrir a porta, o filho então arrombou a porta do cômodo e tentou fazer massagem cardíaca na mãe, que não respondeu aos estímulos.

De acordo com o boletim da Polícia Militar, a porta já tinha sinais de arrombamento antes mesmo de o filho forçar a entrada. Quando o filho entrou no quarto, encontrou a mãe em posição fetal, com sangue saindo pelo rosto e fezes pelo chão.

O marido é suspeito de ter matado a mulher, ele foi conduzido ao hospital Marieta pelo SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) e logo depois foi conduzido a Delegacia de Polícia.

A polícia investiga ainda como a mulher foi morta, pois não foi encontrado faca ou arma no local do crime. O IGP (Instituto Geral de Perícias) ainda não divulgou a causa da morte.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...