Polícia encontra plantação com ‘indústria’ de maconha em sítio em Florianópolis

Além da plantação, foi constatado que a produção já estava em uma 'escala industrial', com produção de produtos derivados da maconha

A Polícia Militar de Florianópolis encontrou, nesta segunda-feira (1º), uma plantação de maconha em um sítio no bairro Rio Vermelho, no Norte da Ilha.

Polícia Militar apreendeu 40 pés de maconha em sítio no bairro Rio Vermelho – Foto: BPM/Divulgação/NDPolícia Militar apreendeu 40 pés de maconha em sítio no bairro Rio Vermelho – Foto: BPM/Divulgação/ND

Os policiais chegaram ao local após levantarem informações de que uma pessoa estaria traficando entorpecentes e possuía seu próprio plantio.

Já na região, uma guarnição do tático do 21º Batalhão de Polícia Militar cruzou com “um veículo suspeito”, conforme o relato da corporação, e realizou a abordagem. Com o homem havia “uma quantidade considerável de maconha pura”, descreve a ocorrência.

Os policiais, então, chegaram ao sítio. Logo na varanda tiveram acesso a uma estufa bem estruturada, com ar-condicionado, controle de umidade, iluminação e temperatura, com 40 pés de maconha.

Na cozinha do imóvel, havia sobre a mesa plásticos para embalar, um equipamento para selar os pacotes, uma balança de precisão e recipientes de vidros com a maconha.

Além da plantação, a polícia avaliou que a produção já estava em uma “escala industrial”, com produtos derivados da maconha sendo produzidos. A corporação não detalhou quais seriam estes produtos.

No sítio havia outro homem, que no momento da abordagem policial estava prestes a sair do local. Os dois foram presos e conduzidos para a Central de Polícia, junto aos materiais apreendidos no local.

Polícia faz apreensões em sítio que cultivava maconha para venda – Foto: BPM/Divulgação/NDPolícia faz apreensões em sítio que cultivava maconha para venda – Foto: BPM/Divulgação/ND

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia