Polícia indicia suspeita de depredar estátua de Iemanjá em Florianópolis

Cena da destruição da estátua foi registrada em vídeo no dia 19 de setembro; suspeita responderá por discriminação ou preconceito à religião

A conclusão do inquérito policial levou ao indiciamento de uma mulher suspeita de ter depredado uma imagem de Iemanjá, no bairro Ribeirão da Ilha, em Florianópolis.

A cena da destruição da estátua foi registrada em vídeo no dia 19 de setembro. A suspeita foi indiciada pela prática do delito de discriminação ou preconceito à religião.

Estátua foi destruída com uma marreta Foto: Arquivo/NDEstátua foi destruída com uma marreta Foto: Arquivo/ND

O inquérito da Polícia Civil foi encaminhado à Justiça na tarde desta terça-feira (15) e apurou a autoria e motivação dos danos causados à imagem.

A estátua está instalada em um espaço público, chamado Recanto da Iemanjá, na Rodovia Baldicero Filomeno.

Durante as investigações e levantamentos, os policiais civis conseguiram identificar e localizar o imóvel da investigada.

O delegado responsável pelo caso, Abel Mantovani Bovi, da 2ª DP do Saco dos Limões, pediu à Justiça pela quebra da inviolabilidade domiciliar. Além disso, foi pedido a expedição de mandado judicial de busca e apreensão no imóvel.

Leia também:

Com o parecer favorável do Ministério Público, a medida foi analisada e deferida pelo Judiciário. Durante a realização das buscas na casa da suspeita, os agentes encontraram e apreenderam objetos idênticos aos que aparecem no vídeo que flagrou toda a ação contra a imagem religiosa.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...