Polícia investiga distribuição de panfletos do “apocalipse” no Sul de SC

Panfletos com cunho religioso mencionava passagens do apocalipse e estava distribuído em veículos na área central da cidade

Panfletos anunciando “projeto do anticristo” e mensagens sobre o apocalipse foram distribuídas na área central de Orleans, município localizado no Sul de Santa Catarina, na noite da última segunda-feira (10), virou caso de polícia.

Bilhetes foram encontrados no centro da cidade de Orleans - PMSC/Divulgação/ND
1 2

Bilhetes foram encontrados no centro da cidade de Orleans - PMSC/Divulgação/ND

Bilhetes foram encontrados no centro da cidade de Orleans - PMSC/Divulgação/ND
2 2

Bilhetes foram encontrados no centro da cidade de Orleans - PMSC/Divulgação/ND

Segundo o tenente-coronel da PMSC, Cléber da Silva Benedet Inácio, o fato ocorreu por volta das 21h40 da última segunda-feira (11), onde a denúncia tratava dos panfletos que mencionavam passagens do apocalipse e que foram fixados no para-brisa dos carros.

Em um dos bilhetes encontrados, falava sobre o cumprimento de uma profecia e assim como o “projeto do anticristo”. Na ocasião, relatava que um microchip com informações pessoais, por exemplo, CPF e conta bancária. Dessa forma, a tecnologia seria uma espécie de marca.

“O governo do anticristo será por pouco tempo e depois ele e todos os que tiverem o seu sinal na mão ou na testa ou o número do seu nome, irão com ele para o fogo eterno”, escreveu o autor dos bilhetes.

Ainda conforme o tenente-coronel Inácio, a PMSC realizou buscas durante a noite da última segunda-feira (10) com o intuito de identificar e prender o autor, mas não encontrou.

Agora, a ocorrência policial foi repassada para a Polícia Civil de Orleans para que seja realizada as diligências.

Caso o autor seja encontrado, ele responderá por contravenção tipificada no artigo 42 da lei nº 3688/41 por “provocar alarma anunciando desastre ou perigo inexistente, ou praticar qualquer ato capaz de produzir pânico ou tumulto. A pena é de prisão simples, sendo de 15 dias a seis meses, ou multa.

+

Polícia

Loading...