Polícia investiga irregularidades em contrato da Zona Azul, em Florianópolis

Operação Parquímero cumpriu 42 mandados de busca e apreensão nesta quarta-feira (5); policiais apuram irregularidades no estacionamento rotativo da Zona Azul

Uma operação da Polícia Civil, deflagrada na manhã desta quarta-feira (5), investiga suspeitas de irregularidades no contrato e na execução da concessão de vagas de estacionamento rotativo na Zona Azul, em Florianópolis.

Cerca de 100 policiais civis cumpriram, ao longo da manhã, 42 mandados de busca e apreensão através da operação Parquímero, que envolve 11 municípios de Santa Catarina e do Rio Grande do Sul.

Cerca de 100 policiais participaram da operaçãoCerca de 100 policiais participaram da operação – Foto: Polícia Civil/Divulgação/ND

A Capital foi, justamente, o local com maior quantidade de mandados de busca emitidos pela Justiça, chegando a dez, conforme a Polícia Civil.

As apurações dão conta de que a concessionária Dom Parking, que detinha o contrato, deixou de repassar à prefeitura, entre 2013 e 2018, aproximadamente R$ 20 milhões. Há indícios de omissão na fiscalização do contrato.

A NDTV buscou uma posição da Dom Parking, mas não obteve resposta até as 9h.

A prefeitura de Florianópolis afirma que a investigação partiu de denúncias do próprio município. “Quando a atual administração assumiu em 2017, detectou que desde 2013 havia problema nesse repasse da empresa, alertou órgãos de controle e rescindiu o contrato”, informou a prefeitura em nota.

Foram realizadas buscas nas cidades de Florianópolis, São José, Palhoça, Governador Celso Ramos, Itapema, Balneário Camboriú, Itajaí, Joinville, São Francisco do Sul, Caçador e Novo Hamburgo (RS).

A Polícia Civil alega que uma parte significativa dos valores arrecadados foi destinada a empresas familiares do grupo investigado, pagamentos de contas pessoais, aquisição de bens de alto valor, pagamentos não contabilizados, simulação de empréstimos e de prestação de serviços.

Polícia investiga irregularidades em contratos de estacionamentoSegundo a polícia, parte significativa dos valores arrecadados pela concessionária foi destinada a empresas familiares do grupo investigado – Foto: Polícia Civil/Divulgação/ND

O material recolhido pelos agentes será analisado para confrontar com os  elementos já produzidos durante o inquérito policial – que segue sob sigilo, já que há diligências em andamento.

Sobre a concessionária

A atual administração de Florianópolis rompeu com a empresa Dom Parking após a concessionária ter deixado na mão 165 funcionários e acumulado dívidas de R$ 61 milhões e 199 ações trabalhistas.

Em 2019, a empresa já era investigada por uma CPI da Câmara de Vereadores da Capital. A Dom Parking também foi alvo de outra comissão de inquérito do legislativo em Jaraguá do Sul em 2003. Por decisão da Vara de Execuções Fiscais da Comarca de Florianópolis, em 2019, a organização teve que pagar ao município um dívida prevista no contrato de R$ 19 milhões.

Na Capital, 165 empregados da Dom Parking tentaran reaver na Justiça seus direitos trabalhistas. A empresa operou de 2013 a 13 de setembro de 2019 no município e não depositou, durante todos esses anos, os 8% mensais do salário de cada trabalhador previsto em lei para o FGTS.

Deic, Delegaciais de Polícia locais e IGP participaram da operação – Foto: Polícia Civil/Divulgação/NDDeic, Delegaciais de Polícia locais e IGP participaram da operação – Foto: Polícia Civil/Divulgação/ND

Investigação

Fraude a licitação, peculato, lavagem de dinheiro e associação criminosa são os crimes investigados pela operação Parquímero.

As apurações estão a cargo da DLAV (Delegacia de Investigação à Lavagem de Dinheiro) com apoio do Lab-LD (Laboratório de Tecnologia contra a Lavagem de Dinheiro) da Polícia Civil de Santa Catarina.

Participaram da operação integrantes da Deic (Departamento Estadual de Investigações Criminais), das Delegaciais de Polícia locais e do IGP (Insituto Geral de Perícias).

Mandados de Busca por cidade

  • Florianópolis: 10
  • São José: 4
  • Palhoça: 8
  • Governador Celso Ramos: 1
  • Itapema: 1
  • Balneário Camboriú: 4
  • Itajaí: 1
  • Joinville: 9
  • São Francisco do Sul: 1
  • Caçador: 1
  • Novo Hamburgo (RS): 1

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...