Polícia prende falsa doméstica com ligação com o PCC

Taís de Miranda Lopes Camargo,34 anos,suspeita de crimes em Florianópolis, era procurada pelas Justiças gaúcha e paulista

Marco Santiago/ND

Taís de Miranda Lopes Camargo foi detida em Canasvieiras acusada de roubos

Agentes da sétima delegacia de Polícia Civil, em Canasvieiras, prenderam Taís de Miranda Lopes Camargo, 34. A mulher é acusada de praticar roubos em companhia de dois filhos adolescentes no Norte da Ilha. Ela tem dois mandados de prisão em aberto. Um em Porto Alegre, no Rio Grande do Sul, e outro em São Caetano do Sul, no interior de São Paulo. Taís é suspeita de participação no PCC (Primeiro Comando da Capital) paulista. A polícia investiga ainda a possibilidade dela se passar por doméstica para escolher as vítimas.

Os polícias chegaram até a acusada após quase 30 dias de investigação. Eles receberam denúncias de roubo contra incapazes, praticados contra mulheres e crianças. Os ataques eram feitos com o auxílio de dois, dos quatro filhos. Apesar de participarem dos assaltos, os adolescentes não foram apreendidos. Segundo a polícia, uma tia se prontificou a ficar com a guarda das quatro crianças.

Taís chegou a ser levada para a delegacia no começo das investigações, mas foi liberada já que apresentou nome falso. A polícia continuou no caso com ajuda das vítimas, que reconheceram Taís por fotos. Taís foi presa na tarde de sexta-feira enquanto fazia programa na avenida Luis Boitex Piazza. Ela tem extensa ficha criminal com passagens por estelionato, sequestro, furto, assalto e latrocínio, quando o criminoso mata para roubar. Os investigadores também descobriram o envolvimento da jovem com o PCC. A suspeita assumiu a autoria de apenas um roubo. Possíveis vítimas podem procurar a 7ª DP, em Canasvieiras, ou ligar para o telefone (48) 3261-0555.

Na noite de sexta-feira, Taís realizou exame de corpo e delito no IGP (Instituto Geral de Perícias) e foi encaminhada para o Presídio Feminino de Florianópolis. Ela ficará a disposição das Justiças gaúcha e paulista.

Acesse e receba notícias de Florianópolis e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia