Os perigos do encontro por aplicativo: confira dicas da Polícia Civil de SC

Nas últimas semanas, pelo menos duas mulheres foram vítimas de agressão em encontros com pessoas que conheceram pela internet no estado

Marcar um encontro por aplicativo é uma das praticidades proporcionadas pela tecnologia. Porém, essa forma de conhecer pessoas novas também tem seus riscos. Nas últimas semanas, pelo menos duas mulheres foram vítimas de agressão em encontros com pessoas que conheceram pela internet em Santa Catarina.

Como marcar um encontro por aplicativo com mais segurança – Foto: Pixabay/Reprodução/NDComo marcar um encontro por aplicativo com mais segurança – Foto: Pixabay/Reprodução/ND

Tanto homens quanto mulheres podem ser vítimas desse tipo de crime. Os homens normalmente são atraídos por uma mulher usada como ‘isca’ e acabam sendo assaltados. As mulheres também podem ser vítimas de assaltos, mas o maior perigo são as violências físicas e sexuais que podem ocorrer.

“Se conheceu alguém no aplicativo de namoro, busque contato por outras redes sociais. Marque esse primeiro encontro num local público e seguro, que você conheça e costume frequentar. Uma praça de alimentação de um shopping center, um café num grande supermercado, onde tenha circulação de pessoas e segurança”, orientou o delegado Luis Felipe Fuentes, da 6ª DPCAMI (Delegacia de Proteção à Criança, ao Adolescente, à Mulher e ao Idoso) de Florianópolis.

Outra forma de prevenção, conforme o delegado, é marcar chamadas de vídeo antes do encontro: “Se a pessoa está querendo um encontro com você, vai querer um encontro presencial, qual é o problema de ser feita uma videochamada? Se a pessoa negar essa videochamada, já é mais um motivo para desconfiar. E, se desconfiou, não vá [ao encontro].”

Confira todas as orientações:

  • Fazer contato com a pessoa por outras redes sociais;
  • Pedir para fazer chamadas de vídeo;
  • Marcar o primeiro encontro em local seguro, público, onde haja câmeras de monitoramento e que seja conhecido;
  • Avisar algum amigo ou familiar que marcou encontro, informando o local, a data e a hora em que ele vai acontecer.

Casos de violência em encontros marcados por aplicativos

Uma jovem, de 21 anos, foi espancada e queimada por dois homens em um encontro por aplicativo em Santo Amaro da Imperatriz, na Grande Florianópolis, no sábado (22). A vítima foi hospitalizada com cerca de 30% do corpo queimado. As informações são da PM (Polícia Militar).

De acordo com a PM, ela disse que conheceu os homens em um aplicativo de namoro e que passou a noite com os suspeitos. Na manhã seguinte eles prometeram levá-la a Garopaba, mas no meio do caminho a espancaram e atearam fogo ao seu corpo, próximo à Fazenda São Sebastião.

Alguns dias antes, em 18 de janeiro, uma mulher de 25 anos também sofreu momentos de terror após marcar um encontro pela internet em Chapecó, no Oeste. A vítima informou que havia marcado um encontro com um homem de 26 anos. O suspeito, porém, teria chegado a sua casa na companhia de outro homem.

Os três teriam usado cocaína. Logo em seguida, o homem teria tentado obrigá-la a ter relações sexuais com seu amigo. Após o desentendimento entre os três, ele teria sacado um revólver e apontado para a cabeça da vítima e de seu filho de 9 meses.

Confira mais informações na reportagem do Balanço Geral Florianópolis.

+

BG Florianópolis

Loading...