Polícia revela nome de homem achado morto em carrinho de mão em SC

Adair José da Silva, de 44 anos, foi morto com pauladas na cabeça; Polícia Civil prendeu três suspeitos do crime

Foi identificado como Adair José da Silva, de 44 anos, o homem encontrado morto em um carrinho de mão na SC-120, próximo ao km 161, em Lebon Régis, no Meio-Oeste de Santa Catarina. A identidade foi confirmada pela PC (Polícia Civil).

Corpo do homem estava em um carrinho de mãoCorpo estava sendo transportado em um carrinho de mão. – Foto: Polícia Militar/Divulgação/ND (2)

O cadáver foi localizado no início da tarde desta segunda-feira (26) após uma denúncia. Segundo a PM (Polícia Militar), o homem foi morto a pauladas e colocado dentro do carrinho de mão, utilizado em obras.

O corpo estava sendo transportado por um homem às margens da rodovia. Ele teria informado à polícia que teria recebido ordens para desovar o corpo no mato. Outros dois suspeitos fugiram ao avistar a polícia.

Segundo o delegado da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Caçador, Davi Matos, os outros dois suspeitos foram localizados ainda na tarde de segunda-feira.

“Em um trabalho conjunto com a Polícia Militar encontramos um deles saindo de uma região de mata e o outro na cidade de Lebon Régis”, informou.

O delegado explicou que um dos suspeitos confessou o homicídio e descreveu toda a dinâmica do crime, mas os outros dois não assumiram a responsabilidade. Os três foram ouvidos e encaminhados ao Presídio Regional de Caçador, onde permanecem à disposição da Justiça.

Corpo foi encontrado no início da tarde desta segunda-feira (26). – Foto: PMRv/Divulgação/NDCorpo foi encontrado no início da tarde desta segunda-feira (26). – Foto: PMRv/Divulgação/ND

Motivação fútil

A vítima apresentava vários ferimentos na cabeça ocasionados por um cabo de madeira. Conforme Matos, o crime foi motivado por desavenças em decorrência do consumo de bebidas alcoólicas.

“Um deles falou ter desferido pauladas na cabeça do homem após uma discussão por bebida. Houve divergências de quem deveria consumir a bebida de quem. A motivação foi fútil”, disse o delegado.

O IGP (Instituto Geral de Perícias) isolou o local para perícia. A PMRv (Polícia Militar Rodoviária) e o Corpo de Bombeiros Militar também trabalham na ocorrência.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...