Policial baleado durante assalto, em Criciúma, pode receber alta na próxima semana

Soldado Jeferson Luiz Esmeraldino não está sedado e é ventilado por meio de traqueostomia; ele continua apresentando picos febris

O soldado Jeferson Luiz Esmeraldino, de 32 anos, baleado por criminosos no assalto ao Banco do Brasil na madrugada do dia 1º de dezembro, em Criciúma, pode receber alta na próxima semana.

Policial Jeferson Luiz Esmeraldino foi baleado durante assalto a banco em Criciúma – Foto: Reprodução/Redes SociaisPolicial Jeferson Luiz Esmeraldino foi baleado durante assalto a banco em Criciúma – Foto: Reprodução/Redes Sociais

A situação de saúde do soldado foi atualizada pela 6ª Região de Polícia Militar, neste domingo (24).

Conforme o boletim, o militar não está sedado e é ventilado por meio de traqueostomia. A PM (Polícia Militar) ainda informa que ele continua apresentando picos febris, com previsão de novos procedimentos para entender o porquê dessa situação.

A alta do soldado depende do resultado de exames a serem realizados. Não houve mais manifestações com crises convulsivas ou outras alterações de gravidade.

“Ele está apresentando melhoras significativas de mobilidade, respondendo bem à fisioterapia”, informou a PM à reportagem do ND+ na manhã desta segunda-feira (25).

Maior assalto da história do Estado

O maior assalto da história de Santa Catarina teve início  às 23h40 de segunda-feira, 30 de novembro, quando 30 criminosos armados em dez veículos lançaram um caminhão em frente ao 9º Batalhão da Polícia Militar e atearam fogo.

Noite de terror no maior assalto da história de SC – Foto: Caio Marcello/AGIF/Estadão ConteúdoNoite de terror no maior assalto da história de SC – Foto: Caio Marcello/AGIF/Estadão Conteúdo

Durante os disparos no Batalhão, uma guarnição de Rádio Patrulha e outra do PPT cruzaram com um dos veículos utilizados pelos criminosos na altura do Shopping Criciúma.

Durante a troca de tiros, o soldado Jeferson Luiz Esmeraldino foi atingido e precisou ser internado no hospital Unimed, e posteriormente transferido para o Hospital São José.

+

Polícia