Policial baleado em assalto de Criciúma sai da UTI após um mês

De acordo com a Polícia Militar, o soldado está hospitalizado sem necessidade de sedação; o quadro de saúde, porém, permanece grave

O policial militar Jeferson Luiz Esmeraldino, de 32 anos, saiu da UTI depois de um mês de internação. O agente foi baleado durante o assalto à agência do Banco do Brasil, em Criciúma, no dia 1º de dezembro.

Policial militar Jeferson Luiz EsmeraldinoSoldado Jeferson Luiz Esmeraldino saiu da UTI – Foto: Reprodução/Redes Sociais

Segundo o boletim mais recente, divulgado pela 6ª Região de Polícia Militar neste domingo (3), a situação do agente permanece grave.

Nesta segunda-feira (4) o soldado segue hospitalizado, com respiração periodicamente controlada com o uso de um aparelho de ventilação. Não há necessidade de sedação.

A Polícia Militar informa que, apesar da melhora, o agente ainda apresenta picos de febre e crises convulsivas.

Relembre

Jeferson chegou a passar por três cirurgias na madrugada do assalto, há pouco mais de um mês, quando foi atingido no abdômen durante a troca de tiros com os bandidos. O projétil acertou o fígado e o estômago do militar.

O policial mora em Tubarão, mas trabalha no 9º Batalhão da Polícia Militar, em Criciúma, e estava em serviço no momento do crime.

Sobre o crime

O assalto em Criciúma foi considerado o maior da história do Estado. Na ocasião, uma unidade do Banco do Brasil foi alvo dos criminosos, que levaram aproximadamente R$ 80 milhões da agência.

A estimativa da polícia é de que pelo menos 30 pessoas tenham participado do ataque. Até o momento, 14 suspeitos de participação foram presos nos estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e São Paulo.

+

Polícia