Policial rodoviário foi morto sem querer, afirma suspeito preso em SC

Quando foi preso o rapaz alegou não estar armado e chegou a pedir para que não fosse morto

A Polícia Civil divulgou novos desdobramentos sobre o caso do policial militar rodoviário Alexandre Maciel, que morreu atropelado no final do mês de abril em Massaranduba, no norte catarinense. Eduardo Coimbra, suspeito de cometer o crime, foi preso no último sábado (7), após ficar 13 dias foragido e relatou como tudo aconteceu.

As informações foram divulgadas na manhã desta terça-feira (10) em coletiva de imprensa realizada em Blumenau. Rodrigo Raitez, delegado responsável pela prisão de Eduardo, explicou que o suspeito ficou em silêncio durante o interrogatório, mas posteriormente contou como foi a trajetória dele até a prisão.

Eduardo Coimbra foi pego após 13 dias foragido – Foto: Divulgação/NDEduardo Coimbra foi pego após 13 dias foragido – Foto: Divulgação/ND

Conforme relato de Eduardo, ele já era foragido após não retornar da saída temporária do presídio e transitava por Massaranduba quando se deparou com a operação realizada pela PMRv (Polícia Militar Rodoviária). Segundo o relato dado ao delegado, Eduardo Coimbra afirmou se assustar ao notar a presença do policial. Foi então quando perdeu o controle do veículo, não conseguiu frear e acabou atingindo o cabo Alexandre Maciel.

O jovem contou ainda que chegou a desmaiar após o atropelamento. Ao recobrar a consciência, Eduardo disse que viu o que havia feito e então fugiu para uma área de matagal, onde ficou escondido por quatro dias.

Invasão, fuga e prisão

Eduardo explicou ainda que, após ficar escondido decidiu invadir uma casa e roubar uma caminhonete. O jovem então fugiu sentido Blumenau, conseguiu escapar de novo cerco policial e ficou escondido por mais alguns dias até ir para o apartamento onde acabou localizado e preso.

O delegado da Polícia Civil conta que os agentes o encontraram dentro do apartamento de joelhos e com as mãos na cabeça. O rapaz alegou não estar armado e ainda pediu para que não fosse morto.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Blumenau e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...