Porta arrombada e objetos furtados: o que se sabe sobre invasão a imóvel de Dilma Rousseff

Imagens de câmeras de seguranças do prédio no Rio de Janeiro foram solicitadas para identificar a autoria do crime

O imóvel da ex-presidente Dilma Rouseff (PT), localizado na zona Sul do Rio de Janeiro, foi arrombado. A Polícia Civil investiga a invasão e a tentativa de furto no apartamento.

Apartamento de Dilma Rousseff no Rio de Janeiro foi arrombada – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/NDApartamento de Dilma Rousseff no Rio de Janeiro foi arrombada – Foto: Marcelo Camargo/Agência Brasil/ND

Ainda não há informações exatas sobre quando isso ocorreu ou sobre objetos furtados. A petista mora em Porto Alegre (RS) e não vai ao Rio desde o início da pandemia.

O local passou por perícia no último domingo (29). Imagens de câmeras de seguranças foram solicitadas para identificar a autoria do crime.

Uma perícia foi realizada no local e as imagens de câmeras foram solicitadas para identificar a autoria do crime. Segundo o portal UOL, a Polícia Civil informou que a investigação está em andamento.

À reportagem, a assessoria de imprensa da ex-presidente informou que ela está aguardando o andamento das investigações pela polícia.

Visita ao apartamento

O prédio onde Dilma Rousseff mantem um apartamento fica a 200 metros da praia de Ipanema. Foi no último sábado (28) que outros moradores do edifício notaram que a porta da casa estava arrombada. De acordo com Globo, o edifício tem porteiro 24 horas por dia. Ainda assim, não se sabe em que momento a tentativa de furto aconteceu.

No fim de semana, Dilma Rousseff estava em Porto Alegre. Na noite de segunda-feira (30), foi para São Paulo. Uma assessora da ex-presidente, então, foi a responsável por registrar a ocorrência na 14ª DP (Leblon), após ter visitado o apartamento, junto com a síndica do edifício, no último domingo.

No seu depoimento, obtido pelo Globo, ela conta que “a princípio não conseguiu ver o que foi furtado, mas a lista dos bens será apresentado depois”, e “que nos corredores dos apartamentos e no elevador do prédio não possuem câmeras de vigilância”.

A assessora, que esteve pela última vez na residência no dia 7 de agosto, contou que foi avisada pelos porteiros do arrombamento na tarde do domingo. Em seguida, ela foi até o local e filmou o interior do apartamento, acompanhada da síndica.

+

Polícia

Loading...