Qualirede afasta diretores presos durante a Operação Hemorragia

Em comunicado ao mercado, a empresa informou que a decisão segue sua política de integridade e transparência

A Qualirede decidiu pelo afastamento dos integrantes da diretoria presos, na última terça-feira (19), na Operação Hemorragia, da Polícia Federal e Receita Federal, que investiga supostas irregularidades em contratos firmados com o governo de Santa Catarina. Com a decisão, a executiva Carolina Leticia Bairrão deixa a área de Regulação e Custos Assistenciais para assumir as funções de CEO da empresa. Segundo a empresa, a decisão segue sua política de integridade e transparência com o mercado.

De acordo com a empresa, existe uma total convicção da correção de sua conduta com todos os entes públicos e, desde que tomou conhecimento das investigações, está colaborando com as autoridades, além de agilizar as providências cabíveis para o esclarecimento dos fatos no decorrer do processo. “A decisão também permitirá que a diretoria afastada se dedique integralmente à defesa”, informou.

Em comunicado ao mercado, a empresa reiterou que assegura a continuidade de todos os serviços prestados dentro do patamar de qualidade e excelência. “O SC Saúde, gerenciado pela empresa no Estado, é um dos mais bem-sucedidos modelos de gestão de saúde do Brasil, gerando, nos últimos anos, uma economia superior a R$ 500 milhões aos cofres públicos e garantindo uma satisfação de mais de 90% dos usuários”, pontuou.

“Com base nesta trajetória que muito nos orgulha, reiteramos nosso compromisso com todos os servidores do Estado e seus familiares, especialmente neste momento de pandemia, em que precisam contar com os serviços de saúde. Confiamos na Justiça e na rápida superação dessa transitória situação”, finalizou o comunicado.

Faturamento da empresa

Em nota enviada ao Grupo ND, a Qualirede informou que os valores de R$ 402 milhões que a empresa faturou no período de 2011 a 2019, conforme noticiou o ND na edição de ontem, foram obtidos de forma legítima com os serviços devidamente prestados. “Esse valor pode ser comprovado com documentos fiscais e registros legais, em total obediência à legislação. A empresa participou de maneira legítima dos processos licitatórios, atendendo a todas as exigências da lei (pregões presenciais nº 028/2011 e nº 057/2016, que deram origem aos contratos nº 024/2011 e nº 118/2016)”, disse a empresa em nota.

“A Qualirede está há 12 anos no mercado e sempre manteve a integridade de todas as suas relações com os entes públicos. O SC Saúde, gerenciado pela empresa no Estado, é um dos mais bem sucedidos modelos de gestão de saúde pública do Brasil. A empresa sempre cumpriu o edital na íntegra mantendo o quadro de pessoal e executando os serviços com alta qualidade e eficiência”, informou. No Brasil, a Qualirede emprega 400 colaboradores.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia