Relembre o caso do casal desaparecido há 4 meses em Chapecó

Restos mortais foram encontrados pela Polícia Civil na tarde desta quarta-feira (19)

Evanir Pires do Santos Taborda, de 34 anos, e Simone da Silva Fialho, de 32 anos, foram vistos pela última vez no dia 20 de janeiro de 2021, em Chapecó, no Oeste catarinense. Quatro meses depois, nesta quarta-feira (19), a Polícia Civil e o Corpo de Bombeiros Militar localizaram os restos mortais dos dois no interior do município.

Os dois estão desaparecidos desde o dia 20 de janeiro. – Foto: Arquivo Pessoal/NDOs dois estão desaparecidos desde o dia 20 de janeiro. – Foto: Arquivo Pessoal/ND

Evanir Pires dos Santos Taborda saiu de casa na manhã do dia 21 de janeiro e foi para seu posto de lavagem, localizado no bairro São Cristóvão. Por volta das 8h voltou para casa, levou a sogra ao médico e o filho de 3 anos e meio para cortar o cabelo. Depois, retornou ao trabalho e essa foi a última vez que foi visto.

Segundo a esposa, Claudia Regina Bee, a sócia de Evanir disse que ele teria saído acompanhado de uma mulher para uma corrida de carro em Xaxim, município vizinho, já que ele também trabalha como motorista de aplicativo. Depois disso, ele não entrou mais em contato com ninguém.

Com a sócia de Evanir, Claudia descobriu que o esposo falava às pessoas que ela era sua ex-esposa e Simone da Silva Fialho, a mulher que teria saído de carro com ele, era a sua esposa.

A família de Simone da Silva Fialho relatou, na época do desaparecimento, que ela supostamente teria saído de Chapecó para fazer uma corrida em Xaxim, mas não chegou ao destino. Ela deixou dois filhos pequenos, uma menina de 1 ano e 4 meses e um menino de 4 anos.

Apesar do sumiço de Evanir e Simone terem sido registrados em BOs (Boletins de Ocorrência) distintos, e de ambos não terem uma relação comprovada, a polícia tem informações de que o desaparecimento deles teria ligação. Isso, pois foram vistos juntos pela última vez. Surge então um suposto caso de infidelidade.

O caso está sendo investigado pela DIC (Divisão de Investigação Criminal de Chapecó) sob a responsabilidade do delegado da Polícia Civil, Vagner Papini.

Carro foi localizado no Rio Grande do Sul

O carro que Evanir estava, um Up branco, foi localizado três dias depois estacionado em via pública na cidade de Trindade do Sul (RS), a cerca de 73 km de Chapecó. O automóvel está em nome de Claudia que conseguiu recuperar o veículo sem chave, nem documentação.

Versão contrária 

Em entrevista exclusiva ao Grupo ND, a filha da mulher que está desaparecida revelou detalhes da vida amorosa que Evanir e Simone viviam, o que contraria a versão da então esposa.

“Eles eram marido e mulher. Faz mais de um ano que eles estão juntos, moraram juntos vários meses e, agora por último, ele estava dormindo na casa de Claudia por causa do filho dele que estava pedindo muito pelo pai. Mas logo cedo ele acordava, ia trabalhar e se encontrava com a minha mãe”, contou a jovem, que prefere não ser identificada.

A jovem mora no Paraná e ficou sabendo na sexta-feira, 22 de janeiro, sobre o desaparecimento da mãe.

Três dias antes de desaparecer, Simone revelou para a filha que estava grávida. “No dia 19 ela me mandou a foto da ultrassom dizendo que ela estava de 11 semanas e um dia”, contou.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...