Roubo e assassinato cruel de homem de 48 anos em 2017 são esclarecidos em Araranguá

Investigação da DIC de Araranguá apontou um homem e uma mulher como autores do roubo de uma televisão e um celular e o assassinato de Gelvane Gomes ocorrido em 2017 na cidade do Sul de SC

O roubo e assassinato cruel de Gelvane Gomes de 48 anos foi solucionado e duas pessoas foram indiciadas pelo crime em Araranguá. Um homem de 34 anos e uma mulher de 39 anos foram indiciados pela Polícia Civil pelo crime de latrocínio (roubo seguido de morte) na cidade do Sul catarinense.

A investigação foi finalizada nesta segunda-feira (13) pela DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Araranguá. O inquérito foi enviado ao Ministério Público (MP) que analisa o caso.

Um homem e uma mulher foram indiciados pelo roubo e assassinato de Gelvane Gomes, 48 anos ocorrido em 2017 em Araranguá, no Sul catarinense – Foto: Divulgação/DICUm homem e uma mulher foram indiciados pelo roubo e assassinato de Gelvane Gomes, 48 anos ocorrido em 2017 em Araranguá, no Sul catarinense – Foto: Divulgação/DIC

O crime ocorreu em agosto de 2017 no bairro Jardim Cibele. Gelvane foi encontrado morto em cima da cama, na casa onde morava, com as mãos amarradas nas costas por uma cinta.

Um travesseiro estava sobre a cabeça dele e uma corda estava enrolada no pescoço.  Uma televisão e um celular foram roubados do local. De acordo com as investigações, os criminosos teriam invadido a casa e matado a vítima por estrangulamento.

Após o crime a dupla vendeu o celular. A DIC de Araranguá conseguiu recuperar o aparelho e dois homens foram indiciados por receptação.

“Ao longo das investigações, foram encontrados fortes indícios da participação de um homem de 34 anos e uma mulher de 39 anos no crime de latrocínio. Um dos objetos roubados da casa, um telefone celular, foi recuperado pela equipe da DIC. Dois homens também foram indiciados pela receptação do objeto”, finaliza a nota do delegado e coordenador da DIC de Araranguá, Jair Pereira Duarte.

+

Polícia

Loading...