Santa Catarina fica em terceiro no ranking nacional de compra de armas

Dados do Exército mostram que, de janeiro a 21 de setembro, foram vendidas 2.329 armas de fogo em Santa Catarina; número, no entanto, é o menor dos últimos dez anos

Santa Catarina aparece em terceiro lugar no ranking dos Estados que mais compraram armas em 2020. De janeiro a 21 de setembro deste ano, o Estado registrou 2.329 compras. O número é menor em relação ao que foi comercializado em todo o ano de 2019: 3.782. Os dados são do Sistema de Controle Fabril de Armas do Exército Brasileiro.

Depois de São Paulo e do Distrito Federal, os cidadãos catarinenses foram os que mais compraram armas em 2020 – Foto: Arquivo/ND

De acordo com os dados do Exército, das 19.736 armas de fogo compradas por cidadãos brasileiros de janeiro a 21 de setembro de 2020, a maior parcela está no estado de São Paulo: 5.883. Na sequência aparecem o Distrito Federal e os Estados de Santa Catarina, Rio Grande do Sul e Minas Gerais.

Venda de armas de fogo cai em meio à pandemia no Brasil

A venda de armas de fogo a cidadãos brasileiros teve uma queda de 62,3% em meio à pandemia do novo coronavírus, de acordo com os dados obtidos via Lei de Acesso à Informação.

Dados do Exército mostram que, de janeiro a 21 de setembro deste ano, compras no país foram 62,3% menores em relação a todo o ano de 2019 – Foto: Arquivo/ND

O Distrito Federal, no entanto, foi a única unidade federativa a apresentar aumento nas vendas de armas de fogo, tendo, inclusive, ultrapassado as registradas em 2019. Apenas de janeiro a 21 de setembro de 2020, ocorreu a maior alta desde 2016 — 41,6%. Neste ano, foram adquiridas 5.115 armas de fogo por pessoas físicas.

Além disso, ao término deste ano, oito dos 27 Estados, entre eles Santa Catarina, devem ultrapassar ou se aproximar das vendas registradas em 2019.

Registro de novas armas

Apesar da queda nas vendas, o registro de novas armas de fogo no Brasil cresceu 252%. Entre janeiro e abril deste ano, a Polícia Federal concedeu 48,3 mil novos registros para armas de pessoas físicas em todo o país, número maior do que as 13,7 mil autorizações de 2019.

O total geral de registros expedidos, que inclui armas de agentes de segurança públicos e privados, além de renovação de registros, cresceu 9,7% entre os quatro primeiros meses de 2019 e o mesmo período deste ano, passando de 61.710, em 2019, para 67.695, em 2020.

Armas de fogo comercializadas em SC

  • 2010: 7.883
  • 2011: 21.083
  • 2012: 19.747
  • 2013: 24.345
  • 201414.528
  • 201515.171
  • 20163.214
  • 2017: 4.636
  • 2018: 3.198
  • 20193.782
  • 2020: 2.329 (até 21 de setembro)

Fonte: Sicofa (Sistema de Controle Fabril de Armas) do Exército Brasileiro – setembro 2020

+

Polícia