Segurança de shopping quebra o nariz de adolescente de 14 anos; entenda o caso

Menino estava com um grupo de amigos correndo pelo local; A família se revolta com a falta de assistência do shopping

Um adolescente de 14 anos passará por uma cirurgia e será entubado depois de ter sido agredido por um segurança de shopping. A agressão aconteceu na noite da última terça-feira (28) no Santana Parque Shopping, na zona norte de São Paulo, após o menino e um grupo de amigos desligar a escada rolante.

O adolescente de 14 anos teve o nariz quebrado em dois lugares pelo segurança do shopping – Foto: Internet/Reprodução/NDO adolescente de 14 anos teve o nariz quebrado em dois lugares pelo segurança do shopping – Foto: Internet/Reprodução/ND

João Victor estava com alguns amigos no local quando um deles desligou a escada rolante. O segurança teria se irritado e começou a correr atrás deles. O adolescente disse que ficou parado, pois não tinha feito nada, mas o segurança não quis ouvir.

O menino levou socos e chutes até perder a consciência e teve o nariz quebrado em dois lugares. A ambulância e a polícia foram chamadas para comparecer ao local e esclarecer a história.

O segurança foi levado para a delegacia onde um Boletim de Ocorrência foi registrado. Segundo o depoimento do segurança, um dos jovens “se apresentava extremamente agressivo e, quando interpelado, desferiu um soco em direção a ele, que revidou com outro soco, acertando a região frontal da face do menor”.

Já na versão dos adolescentes, eles admitem que estavam correndo pelo estabelecimento e confirmam apenas terem desligado a escada rolante. O homem foi liberado pela polícia após o depoimento.

De acordo com informações do Jornal Ponte, a irmã de um dos adolescentes afirma que no local os funcionários do shopping não prestaram nenhum tipo de assistência.

“Só prestaram socorro quando a mãe de um dos meninos chegou e disse: ‘como assim vocês não vão prestar socorro?’”, denuncia ela.

Ela afirma também que “os seguranças começaram a dizer que eles tinham roubado, batido em alguém, quebrado as lojas, cometido ato de vandalismo. Só que a minha mãe pediu as filmagens e eles se recusaram a dar, disseram que não iam mostrar e não queriam chamar a polícia, queriam fazer um acordo com meu irmão”.

Posicionamento do shopping e investigação do caso

A irmã de João Victor cobrou nas redes sociais uma resposta por parte do shopping. A assessoria da administração do Santana Parque Shopping publicou uma nota pelas redes sociais, porém, a família ainda quer explicações mais coerentes.

“Não prestaram nenhuma assistência, só ligaram e insistiram que foi uma ação individual do segurança”, critica a irmã do menino. “Nós todos estamos bem abalados, moramos próximo ao shopping e tirando todo esse transtorno, nós também estamos com medo do que possa acontecer”, finaliza ela.

Confira a nota completa do shopping:

“O Santana Parque Shopping esclarece que afastou imediatamente o segurança que se excedeu durante atuação com um grupo de adolescentes, na noite da última terça-feira. A administração repudia qualquer ato de violência e admite que nada justifica a agressão sofrida pelo menor envolvido. Em contato com a família do jovem, o shopping se solidarizou e ofereceu a assistência devida. O Santana vem à público reforçar seu pedido de desculpas ao menino e se compromete com a sociedade a concentrar todos os esforços para que atitudes como essa não voltem a acontecer. Esta abordagem não condiz de nenhuma forma com as orientações e boas práticas adotadas pelo shopping e será intensificada em todos os treinamentos de rotina para as equipes de segurança.”

Procurada pelo Jornal Ponte, a Secretaria da Segurança Pública encaminhou a seguinte nota:

“A Polícia Civil, por meio do 38º Distrito Policial, informa que aguarda representação da vítima, uma vez que se trata de crime de ação penal pública condicionada, para instauração do inquérito policial. Paralelamente, as equipes da unidade realizam diligências em busca de imagens do local e testemunhas para auxiliarem no esclarecimento do fato.”

*Com informações do Jornal Ponte

+

Polícia

Loading...