Serial killer que matou homossexuais em SC e no PR é condenado

O homem é acusado de ser responsável pela morte de três homens homossexuais nos dois estados do Sul do Brasil

Após quase 8 meses de investigação, o homem acusado de assassinar três homens homossexuais em Santa Catarina e no Paraná foi condenado a 30 anos de prisão pelo crime de latrocínio qualificado. José Tiago Correia Soroka foi preso em maio deste ano, em Curitiba, e confessou o assassinato das três vítimas e também a tentativa de homicídio contra uma quarta pessoa à polícia.

Acusado de assassinar três homens homossexuais foi preso em Curitiba – Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoAcusado de assassinar três homens homossexuais foi preso em Curitiba – Foto: Polícia Civil/Divulgação

O serial killer é suspeito de assassinar Robson Olivino Paim no dia 16 de abril, em Abelardo Luz, no Oeste de Santa Catarina. Ele teria sido a primeira vítima de Soroka, de acordo com a Polícia Civil.

Já em Curitiba, David Júnior Alves Levisio e Marco Vinício Bozzana da Fonseca foram assassinados no dia 27 de abril e no dia 4 de maio. Uma semana depois, no dia 11 de maio, o serial killer teria tentado assassinar a quarta vítima no bairro Bigorrilho, que sobreviveu e ajudou a reconhecê-lo.

Segundo a polícia, o serial killer sempre marcava encontros nas casas das vítimas e no momento em que estavam distraídas, aplicava um golpe mata leão, as sufocava e roubava a casa após o assassinato. Entre os itens roubados estão computadores e celulares.

Em entrevista à RIC Record TV, Soroka negou que tivesse planejado as mortes e disse que a motivação não teve relação com a orientação sexual das vítimas. A intenção, segundo ele mesmo disse em interrogatório, era roubar os homens que ele assassinou

As vítimas

Dia 16 de abril: Robson Olivino Paim, de 36 anos, foi achado morto por familiares em casa no município de Abelardo Luz, no Oeste catarinense. Paim era professor na UFFS (Universidade Federal da Fronteira Sul) e estava doutorando em Geografia na Udesc (Universidade do Estado de SC). Ele foi a primeira vítima. O carro dele foi roubado pelo assassino e levado para o Paraná.

Dia 27 de abril: David Júnior Alves Levisio, de 30 anos, foi achado morto no próprio apartamento em Curitiba. Ele era enfermeiro e estava com as mãos amarradas.

Dia 4 de maio: Marco Vinício Bozzana da Fonseca, de 25 anos, foi encontrado com sinais de esganadura em Curitiba. Ele era estudante de medicina.

Confira mais informações na reportagem do Cidade Alerta.

+

Cidade Alerta SC

Loading...