Stories ajudam polícia a desvendar assassinato em SC; veja

A morte do jovem de 22 anos ocorreu na madrugada de terça-feira (24), após uma festa em Águas de Chapecó, no Oeste do Estado

Uma discussão pelo sumiço de drogas. Esse foi o motivo apontado pela Polícia Civil para o homicídio de Jorge Luiz Teixeira da Rosa, de 22 anos, na manhã de terça-feira (24), no bairro Novo Horizonte, em Águas de Chapecó, no Oeste do Estado.

O corpo foi encontrado nos fundos de uma casa de madeira. – Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoO corpo foi encontrado nos fundos de uma casa de madeira. – Foto: Polícia Civil/Divulgação

Segundo a Polícia Civil, a vítima foi alvejada por pelo menos seis tiros. Cerca de 24 horas após a morte, o crime foi esclarecido com o apoio da PM (Polícia Militar).

Após investigações, os policiais descartaram a participação do suspeito de 28 anos que havia sido detido. A arma do crime foi encontrada e apreendida e, por meio disso, a polícia chegou a outro suspeito.

Morte ocorreu após uma festa

De acordo com informações divulgadas pela Polícia Civil, uma festa ocorria durante a madrugada em um local conhecido pelo comércio de drogas.

Na festa estavam cinco homens, três mulheres e com eles uma pistola e um revólver, conforme vídeo gravado por um dos participantes. As imagens chegaram até a Polícia Civil.

No fim da festa uma discussão teria ocorrido por conta de uma quantidade de droga que sumiu do local. A Polícia Civil diz que já identificou um jovem apontado como o autor dos tiros. Após descarregar a arma, com a vítima caída, ele recarregou o revólver e disparou outras três vezes, conforma aponta a investigação.

Polícia Civil apreendeu a arma do crime. – Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoPolícia Civil apreendeu a arma do crime. – Foto: Polícia Civil/Divulgação

No local, uma testemunha apontou a autoria para o homem de 28 anos. Ele foi preso e liberado após a investigação dos fatos que comprovou a sua inocência.

O caso é considerado homicídio com pelos menos três agravantes: motivo fútil, por meio cruel e com a impossibilidade de defesa da vítima.

O suspeito é um jovem de 18 anos que mora em Chapecó. Ele já responde por tentativa de homicídio. O caso será repassado ao Ministério Público.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...