Suspeita de integrar quadrilha de sequestradores no Rio Grande do Sul é presa em SC

Mulher foi detida em Imbituba por extorquir família de vítima mantida por dois dias em cativeiro no RS; crime aconteceu no dia 29 de maio

Uma mulher suspeita de integrar uma quadrilha de sequestradores do Rio Grande do Sul foi presa em Imbituba, no Sul de Santa Catarina, nesta terça-feira (15). Ela teria extorquido a família de uma vítima, mantida em cativeiro por dois dias após ter sido raptada no dia 29 de maio em sua casa, em Gravataí, região metropolitana de Porto Alegre.

Polícia CivilCrime aconteceu no dia 29 de maio, quando um homem de 30 anos foi levado de sua residência, em Gravataí (RS) – Foto: Divulgação Polícia Civil/RS

A prisão foi realizada a partir da Operação Sunday, deflagrada pela 1ª Delegacia de Polícia de Repressão a Roubos de Porto Alegre (RS). A ação mobilizou policiais civis da DRAS (Delegacia de Roubos e Antissequestro) da DEIC (Diretoria Estadual de Investigações Criminais) de Santa Catarina.

Entenda o crime

No dia 29 de maio, um homem de 30 anos foi sequestrado em sua residência na cidade de Gravataí. Segundo as investigações, a vítima permaneceu em cativeiro em, ao menos, dois lugares distintos.

Após o sequestro, os criminosos extorquiram a família da vítima, exigindo o pagamento de R$ 600 mil pelo resgate. A quadrilha libertou a vítima no dia 31 de maio, dois dias após o sequestro. mesmo sem o pagamento da quantia exigida.

O homem foi localizado por uma guarnição da Brigada Militar na cidade de Igrejinha, no Vale do Paranhana, que atendeu ao chamado de um morador local. As equipes da Polícia Civil gaúcha compareceram à Delegacia de Polícia de Pronto Atendimento do município de Taquara e o levaram para a casa.

Antes da libertação da vítima, a investigação já apontava que ao menos cinco pessoas estavam envolvidas no sequestro.

Operação Sunday

A Operação Sunday tem o objetivo de reprimir a prática do crime de extorsão mediante sequestro no Rio Grande do Sul. No dia 15 de junho, a Polícia Civil gaúcha, com apoio da Polícia Civil catarinense, iniciou o cumprimento a uma série de medidas cautelares que resultaram em cinco mandados de prisão temporária e oito de busca e apreensão aos sequestradores.

No Rio Grande do Sul, as ações ocorreram nas cidades de Novo Hamburgo, São Leopoldo e Canoas. Três pessoas foram presas, bem como seus pertences e documentos encontrados foram apreendidos.

Em Santa Catarina, com apoio da DRAS/Deic (Delegacia de Repressão a Roubos e Sequestros), as ações foram executadas na região de Vila Nova Alvorada, em Imbituba.

+

Polícia

Loading...