Suspeito de participar de fraudes que movimentaram R$ 2,7 bilhões é preso em Joinville

Ele foi preso após passar o Carnaval no Litoral catarinense

Um homem, de 34 anos, foi preso em flagrante na tarde desta quarta-feira (17) após uma operação conjunta da Polícia Civil e da PRF (Polícia Rodoviária Federal) em Joinville, no Norte do Estado.

Ele é suspeito de integrar uma organização criminosa especializada em lavagem de dinheiro de fraudes no sistema financeiro.

Suspeito teria passado o Carnaval no litoral catarinense – Foto: Polícia Civil/DivulgaçãoSuspeito teria passado o Carnaval no litoral catarinense – Foto: Polícia Civil/Divulgação

A investigação é da Polícia Civil de São Paulo, por meio da SIG de Mogi das Cruzes em parceria com a Polícia Civil do Espírito Santo. Em 2020, as equipes deflagraram uma operação para cumprir 36 mandados relacionados a organização criminosa. A prisão do suspeito faz parte da 2º fase, deflagrada nesta semana.

Durantes as investigações, foram presos dois líderes religiosos e outros dois empresários paulistas envolvidos nas fraudes, que atuavam no ramo de comércio exterior. Além das prisões, também foram apreendidos computadores, celulares, diversos documentos ligados às fraudes, oito veículos de luxo, mais de R$ 25 mil em dinheiro, quatro armas de fogo e munições.

A suspeita é de que as fraudes tenham movimentado cerca de R$ 2,7 bilhões de reais.

Suspeito passava Carnaval no litoral catarinense

Segundo a Polícia Civil, o homem, que mora em São Paulo, foi detido em Joinville no momento em que retornava do litoral catarinense, onde teria passado o feriado de Carnaval.

Além da DIC (Divisão de Investigação Criminal) de Joinville, a prisão também contou com apoio de policiais civis de Bombinhas e do Núcleo de Inteligência da PCSC. As investigações sobre o caso continuam.

Acesse e receba notícias de Joinville e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia