Suspeito de sequestro e estupro é preso no Extremo-Oeste de SC

O homem teria obrigado uma mulher a entrar em seu carro após roubar seu celular; um dia antes ele tentou cometer o mesmo crime em um município vizinho

Um homem de 30 anos foi preso por sequestro seguido de estupro, em Cunha Porã, no Extremo-Oeste de Santa Catarina. A prisão foi realizada pela Polícia Civil na tarde da última sexta-feira (15). Os crimes teriam ocorrido nos dias 09 e 10 de janeiro.

As informações sobre um suposto crime de estupro no dia 10 de janeiro, em Cunha Porã, chegaram até a Polícia Civil no início da última semana.

Carro da polícia civil preto com o nome em branco e o brasão estacionado em frente a uma casa, com portão cinza e casa rosa de madeira, policial parado em frente a casa,A prisão ocorreu na sexta-feira (15). – Foto: Polícia Civil/Divulgação

De acordo com o delegado João Luiz Miotto, da DIC (Divisão de Investigação Criminal), um homem armado com um revólver teria abordado uma mulher que caminhava pela rua. “Ele a obrigou a entregar seu celular e entrar no carro. A vítima foi levada até uma estrada no interior do município onde foi forçada a manter relações sexuais”.

A mulher foi sequestrada e permaneceu com o suspeito por aproximadamente 1h30. O homem percorreu cerca de 13 km com a vítima em seu carro até retornar à cidade, após ter cometido o abuso sexual.

A Polícia Civil iniciou imediatamente as investigações para esclarecer os fatos, refazendo o percurso do autor no dia do crime, analisando imagens de câmeras de monitoramento. Com o apoio da PM (Polícia Militar) e da PRF (Polícia Rodoviária Federal) foi possível identificar o carro utilizado pelo suspeito.

Autor é reconhecido pela vítima

Segundo a Polícia Civil, o homem mora em Maravilha há poucos meses e utilizou um veículo VW/Gol de cor preta para cometer o crime. Ele foi reconhecido pela vítima por meio de fotografias.

Após autorização do Poder Judiciário para prisão temporária e busca e apreensão, o suspeito foi localizado em sua casa. A Polícia Civil teve auxílio da PM e do IGP para cumprir os mandados.

Na casa do suspeito, foi localizado um simulacro de arma de fogo utilizado para ameaçar a vítima, munições calibre 38, aparelhos celulares e outros objetos que serviram para comprovar a autoria do crime.

Dois carros da Polícia Militar e um carro da polícia civil com o porta malas aberto estacionados em uma rua de estrada de chão em frente a uma casaO homem foi preso em sua casa. – Foto: Polícia Civil/Divulgação

Perícia confirmará abuso

Na perícia realizada no veículo foram coletados vestígios biológicos que serão processados no IGP, além de marcas no capô do automóvel, provavelmente deixadas pela vítima durante o abuso sexual.

Na delegacia, foi identificado que um dos aparelhos celulares localizados em sua casa havia sido roubado de uma mulher no município de Pinhalzinho no dia 9 de janeiro, véspera do crime de estupro. Na ocasião, a vítima foi abordada da mesma maneira e obrigada a entrar no carro do autor, porém conseguiu fugir em um momento de distração do criminoso.

Veja o momento da fuga:

O homem foi preso temporariamente e encaminhado à Unidade Prisional Avançada de Maravilha onde permanece à disposição da justiça.

Além dos crimes de sequestro seguido de estupro e posse irregular de munição, o investigado responderá também pelo crime de roubo cometido em Pinhalzinho. O aparelho celular recuperado e as informações referente ao caso serão encaminhadas à Polícia Civil para que seja dada continuidade nas investigações referente ao caso.

Se condenado pelos crimes, o investigado poderá sofrer uma pena superior a 30 anos de prisão. A investigação realizada pela Polícia Civil de Cunha Porã prosseguirá, aguardando o envio dos laudos periciais para conclusão da investigação dentro de 30 dias.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia