Suspeito de tráfico em Camboriú é morto em confronto com policiais

Outro suspeito foi preso durante ação; drogas, dinheiro e celulares foram apreendidos pela PM

Um jovem de 23 anos morreu e outro de 26 anos foi preso depois de um confronto com Policiais Militares no bairro Cedro, em Camboriú, na noite deste sábado (17).

A PM (Polícia Militar) chegou ao local após uma denúncia de tráfico de drogas, onde funcionava uma conveniência de “fachada”, segundo a PM.

Suspeito de tráfico de drogas é morto em confronto com a PM em Camboriú – Foto: Polícia Militar/DivulgaçãoSuspeito de tráfico de drogas é morto em confronto com a PM em Camboriú – Foto: Polícia Militar/Divulgação

O jovem de 23 anos já havia sido preso duas vezes, uma delas com 1 Kg de crack e, em outra, com 100 gramas de cocaína. De acordo com a PM, ele fazia parte de facção que atua dentro e fora de presídios.

Quando os policiais entraram na casa, os suspeitos conseguiram fugir. Um deles foi contido e preso ainda dentro da casa. Um segundo conseguiu fugir para o mato e não foi mais localizado. Ainda havia o terceiro suspeito, alvo principal das denúncias.

De acordo com a PM, ele atirou duas vezes contra os policiais. O confronto começou e o suspeito foi alvejado. Nenhum policial ficou ferido. O SAMU (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência) foi acionado, mas o homem morreu no local.

Dentro da casa a PM localizou uma 25 gramas de cocaína, 5 gramas de crack, uma balança de precisão, R$ 112 em dinheiro e três celulares. O jovem preso foi conduzido à CPP (Central de Plantão Policial) e assumiu o tráfico.

O IGP (Instituto Geral de Perícias), IML (Instituto Médico Legal) e Polícia Civil estiveram no local.

Segundo a PM, o suspeito que morreu possuía quatro passagens por tráfico de drogas, além de porte ilegal de munição de uso restrito, motim de presos, posse de drogas, dano qualificado, desacato, vias de fato, ameaça, tentativa de furto, lesão corporal, furto em comércio, dentre outros.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia