Suspeitos de atentado na SC-401 são presos na Grande Florianópolis

Crime ocorreu em fevereiro, quando homens armados interromperam as pistas, atearam fogos em pneus e fizeram diversos disparos de armas de fogo

Ao menos três pessoas foram presas em operação conjunta das Polícias Civil e Militar nesta quarta-feira (31), na Grande Florianópolis. Foram cumpridos mandados de busca e apreensão, além de prisões de suspeitos de integrarem uma organização criminosa que cometeu um atentado na SC-401, em Florianópolis, no mês de fevereiro.

Criminosos armados tentaram obstruir a rodovia com pneus e fogo, mas recuaram quando a polícia chegou no local – Foto: Divulgação/NDCriminosos armados tentaram obstruir a rodovia com pneus e fogo, mas recuaram quando a polícia chegou no local – Foto: Divulgação/ND

O crime ocorreu em 15 de fevereiro, quando homens armados interromperam as pistas da SC-401, atearam fogos em pneus e fizeram diversos disparos de armas de fogo à luz do dia.

Na operação desta quarta-feira, foram encontrados novos indícios dos crimes, como estojos de munições do mesmo calibre utilizado no dia do atentado, além de pequenas quantidades de drogas.

Além disso, uma mulher também foi presa na operação. Segundo o tenente-coronel do 4º Batalhão da Polícia Militar, Dhiogo Cidral, a suspeita tinha envolvimento com o crime organizado e era companheira de um dos envolvidos no atentado.

Investigação

No dia 16 de fevereiro, um veículo da marca Ford, que teria relação com os fatos, foi apreendido. Na ocasião, a polícia verificou que o carro pertencia a uma locadora de veículos e que teria sido alugado no Rio Grande do Sul, mas nunca foi devolvido. O automóvel foi recuperado e passou por perícia do IGP (Instituto Geral de Perícias).

Já no dia 18 do mesmo mês, a PM prendeu em flagrante na região da SC-401 um dos principais suspeitos do crime. Ele foi encontrado portando drogas e a chave do automóvel apreendido.

Conforme a Polícia Civil, prosseguindo as investigações, foi possível identificar alguns dos suspeitos, motivo pelo qual os procedimentos foram encaminhados à Justiça, que acatou os pedidos formulados.

A ação foi desta quarta, foi realizada pela Delegacia de Combate ao Crime Organizado (DECRIM/PCSC) da Capital e pelo 4º Batalhão da Polícia Militar.

Relembre o caso

No final da tarde de 15 de fevereiro, um grupo de pessoas tentou bloquear a SC-401, em Florianópolis, com pneus em chamas, mas o tumulto acabou logo depois que policiais desfizeram a mobilização.

De  acordo com a Polícia Militar Rodoviária, um grupo de homens chegou a abrir fogo contra os policiais, mas o confronto durou pouco tempo.

Na época a polícia suspeito que a morte de Bruno Adriano de Barcelos, de 26 anos, ocorrida na manhã de sábado (13/2), após confronto com a Polícia Militar no Morro do Mocotó, teria motivado a manifestação na rodovia dois dias depois.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...