Tiro que atingiu bebê em Chapecó foi bala perdida

Autor dos disparos foi identificado e preso na cidade de Severiano de Almeida, no Rio Grande do Sul; Polícia Civil investiga o caso

O tiro que atingiu uma bebê de 7 meses na tarde desta quarta-feira (4), em Chapecó, no Oeste de Santa Catarina, foi uma bala perdida. A informação foi confirmada pela Polícia Militar. O disparo ocorreu na rua Casulo, no bairro Seminário, no início da tarde.

bala perdidaBala perdida atingiu bebê. – Foto: Selio Gasparetto/NDTV Chapecó/Divulgação

Segundo o comandante do 2º Batalhão de Polícia Militar, major Ademir Barcarollo, os tiros foram resultado de uma perseguição entre dois homens. Um deles, de 50 anos, estava em um carro Mustang e o outro, de 39 anos , que teria atirado, estava em uma camionete.

O homem de 50 anos estava indo trabalhar e foi perseguido pelo autor dos disparos. Ainda não se tem informações sobre a quantidade de tiros, mas uma perícia foi feita no local pelo IGP (Instituto Geral de Perícias).

Polícia Civil investigará o caso. – Foto: Selio Gasparetto/NDTV Chapecó/DivulgaçãoPolícia Civil investigará o caso. – Foto: Selio Gasparetto/NDTV Chapecó/Divulgação

Barcarollo destacou que as investigações estão sendo feitas pela Polícia Civil, mas o suspeito dos disparos já foi identificado e preso com a arma do crime na cidade de Severiano de Almeida, no Rio Grande do Sul, onde ele morava.

A prisão ocorreu por meio de troca de informações com a Brigada da Polícia Militar do Rio Grande do Sul. A motivação para a perseguição e os tiros ainda não foi identificada.

O pai da bebê, um homem de 38 anos, estava na calçada com a filha de 7 meses quando ela foi atingida pela bala perdida na região do peito. A menina foi socorrida e encaminhada ao Hospital Regional do Oeste, onde passa por cirurgia, mas está com o estado de saúde estável.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...