Traficantes que usavam adolescentes para venda de drogas são presos no Oeste de SC

Investigação da DIC de São Miguel do Oeste resultou na prisão de três pessoas na tarde de quinta-feira (6)

Depois de três meses de investigação, a DIC (Divisão de Investigação Criminal) de São Miguel do Oeste, no Extremo-Oeste catarinense, realizou a operação Zip-lock na última quinta-feira (6). O objetivo era identificar e prender os responsáveis pela comercialização de drogas na região. Ao todo, três pessoas foram presas.

DIC realiza operação Zip-lock e prende três pessoas associadas ao tráfico de drogas – Foto: Polícia Civil/Divulgação NDDIC realiza operação Zip-lock e prende três pessoas associadas ao tráfico de drogas – Foto: Polícia Civil/Divulgação ND

De acordo com o delegado da DIC, João Westphal, desde junho do ano passado várias ocorrências de venda de drogas foram registradas pela Polícia Militar. Adolescentes eram usados pelos traficantes para a venda desses entorpecentes. A associação de traficantes operava especialmente na comunidade Vila Basso, em São Miguel do Oeste.

“A venda da droga tinha algo peculiar, era vendida em sacos plásticos. Com base nisso, a Polícia Civil iniciou a investigação para identificar os responsáveis por esse comércio de drogas, tendo em vista que fica evidenciado que esses adolescentes tinham sido arregimentados pelos traficantes”, explica o delegado.

A operação contou com o auxílio dos policiais civis de São Lourenço do Oeste e também da Polícia Militar. Além da identificação e prisão dos envolvidos, a ação também encontrou cocaína, maconha, dinheiro e anotações típicas da venda de drogas.

A Polícia Civil identificou ao todos seis pessoas envolvidas no tráfico de drogas. Quatro delas foram condenadas neste processo – outros dois estavam foragidos e estão sendo processados por outros crimes – e com penas que somam mais de 47 anos, por tráfico e associação para o tráfico.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Chapecó e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia