Veterinário da Flórida pega 22 anos por abusar sexualmente de cães

Ação de agentes policiais apreendeu vídeos e fotos do veterinário em ato sexual com cães, compartilhado em grupos na web

Um veterinário da Flórida foi condenado nesta sexta-feira (8)  a quase 22 anos de prisão. O crime: gravar vídeos de si mesmo abusando sexualmente de cães, além de colecionar pornografia infantil. Prentiss Madden, de 40 anos, vai ficar 272 meses atrás das grades depois de se confessar culpado de acusações de pornografia infantil e crueldade contra animais. Promotores do Ministério Público do Distrito Sul da Flórida consideram a pena uma vitória.

O veterinário Prentiss Madden foi condenado a 22 anos de prisão depois de se confessar culpado de pornografia infantil e acusações de crueldade contra animais – Foto: DivulgaçãoO veterinário Prentiss Madden foi condenado a 22 anos de prisão depois de se confessar culpado de pornografia infantil e acusações de crueldade contra animais – Foto: Divulgação

De acordo com as investigações, o veterinário fez vídeos doentios de si mesmo em atividade sexual com cães. Ele também os compartilhou com outros “praticantes” em bate-papos online. Os investigadores descobriram os vídeos perturbadores, bem como as conversas sobre bestialidade, em seus telefones celulares.

Madden também acessou pornografia infantil por meio do software de compartilhamento Dropbox. Ele armazenava milhares de arquivos em sua própria conta, de acordo com os promotores. O veterinário fazia parte de um grupo que trocava imagens e vídeos de pornografia infantil, no qual frequentemente se discutia o abuso sexual de crianças.

Agentes da Segurança Interna invadiram sua casa em 24 de fevereiro último, quando encontraram e recolheram as provas dos crimes.

+

Polícia

Loading...