Vice-governador do Mato Grosso é indiciado por agredir a esposa em SC

Casal estava em Itapema, no Litoral, quando a advogada Viviane Cristina Kawamoto chamou a polícia alegando ter sido agredida por Otaviano Pivetta; laudo comprovou violência, mas político nega

O vice-governador do Mato Grosso, Otaviano Pivetta (sem partido), foi indiciado após a mulher dele, a advogada Viviane Cristina Kawamoto, acusá-lo de tê-la agredido em Itapema, no Litoral Norte de Santa Catarina, no dia 7 de julho. As informações são do blog de Ricardo Noblat, do Metrópoles.

Otaviano Pivetta, vice-governador do Mato Grosso, é acusado de agredir a mulher Viviane Kawamoto – Foto: Reprodução Instagram/NDOtaviano Pivetta, vice-governador do Mato Grosso, é acusado de agredir a mulher Viviane Kawamoto – Foto: Reprodução Instagram/ND

Durante uma briga entre o casal, Viviane chamou a polícia, informando que estava sendo agredida pelo marido, com quem está há três anos. Quando os policiais chegaram ao local, a advogada reiterou que o marido havia batido a cabeça dela diversas vezes contra o sofá.

Levados à delegacia, ela tentou mudar a versão, afirmando não ter havido qualquer agressão. Mesmo assim, a guarnição foi orientada a registrar a ocorrência em função dos visíveis hematomas no corpo da advogada.

O laudo de corpo de delito feito pelo Corpo de Bombeiros de Itapema e divulgado nesta segunda-feira (2), atestando as agressões sofridas por ela.

Pivetta foi indiciado por crime de lesão corporal leve e vai responder à ação no Fórum Criminal de Itapema. A Justiça já abriu prazo para que o Ministério Público se manifeste.

Denúncias repetidas

O laudo do Corpo de Bombeiros apontou escoriações e hematomas na testa, nos braços e nas coxas de Viviane, que após  a primeira denúncia de violência por parte do vice-governador, ainda chamou a polícia outras duas vezes.

Na primeira vez em que pediu ajuda policial, ela desligou o telefone sem falar nada ao ser atendida. Na segunda tentativa, relatou que fora agredida pelo marido. Os policiais os levaram novamente até uma delegacia.

O vice-governador, por sua vez, negou ter agredido Viviane, e alegou que ela teria se ferido ao morder a mão dele. Otaviano também repetia aos policiais que era vice-governador do Mato Grosso e que não poderia ser preso. Detido, ele teria pago uma fiança de R$ 6,6 mil e deixado a delegacia na madrugada do dia seguinte.

Advogada volta atrás, mas depois opta por manter denúncia

Com a repercussão do caso, a equipe do vice-governador divulgou uma nota comentando as acusações e rechaçando as suspeitas de agressões.

“O vice-governador Otaviano Pivetta e sua esposa Viviane Kawamoto Pivetta informam que o desentendimento em Itapema, Santa Catarina, no dia 7 de julho, se tratou de uma discussão de casal e o boletim de ocorrência registrado não condiz com o que realmente ocorreu. Otaviano e Viviane têm o mesmo defensor, que já está atuando para arquivar o caso. Por ser uma questão pessoal, o casal informa que o caso diz respeito apenas ao âmbito familiar”, diz o comunicado.

Viviane e o marido viajaram para o Litoral Norte em Julho – Foto: Reprodução Instagram/NDViviane e o marido viajaram para o Litoral Norte em Julho – Foto: Reprodução Instagram/ND

Viviane inicialmente apoiou a manifestação de defesa do marido e negou, nas redes sociais, que tivesse sofrido violência.

“Nós tivemos uma discussão de casal. Não foi uma agressão, nunca houve agressão. Meu marido nunca foi um agressor. Nós tivemos essa discussão, e por terceiras pessoas envolvidas no momento tomou essa proporção toda”, afirmou.

Porém, ela voltou atrás e manteve a acusação contra Otaviano, insinuando também ter sido vítima de coação por parte do marido.

“Vocês assistiram ao vídeo? Perguntem à Secretária de Comunicação do Estado do Mato Grosso, Sra. Laice, [que] me pressionou para gravar um vídeo mentiroso. Aliás, ela mede as pessoas pela régua dela corruptível. Se você tem preço, eu tenho Valor, e ninguém me compra! Suja, rasteira e todo mundo precisa saber”.

Em seguida, Viviane postou uma foto da sua perna direita com marcas e hematomas. Pivetta segue mantendo posição defensiva diante dos fatos.

Participe do grupo e receba as principais notícias
de Itajaí e região na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.
+

Polícia

Loading...