VÍDEO: corpo de avó é trocado e família de SC só descobre no velório

Caso ocorreu no Vale do Itajaí; parentes estranharam a aparência e, apesar da semelhança, perceberam que não se tratava da integrante da família

Uma família de Ascurra, no Médio Vale do Itajaí, descobriu que o corpo da avó foi trocado durante a celebração do velório na manhã desta terça-feira (16). Após perceberem que a pessoa que estava sendo velada não era da família, eles acionaram a Polícia Civil.

Família percebe troca de corpo de avó durante velório em Ascurra – Foto: Reprodução/Sadi Duarte/Nova FM de AscurraFamília percebe troca de corpo de avó durante velório em Ascurra – Foto: Reprodução/Sadi Duarte/Nova FM de Ascurra

De acordo com informações da Rádio Nova FM, Elisia Wunsch, de 92 anos, morreu no Hospital Waldomiro Collauti, em Ibirama, nesta segunda-feira (15). A família aguardava a chegada do corpo na manhã desta terça (16) para iniciar o velório.

Logo que o corpo foi entregue, por volta das 8h, alguns parentes estranharam a aparência da idosa. Um neta identificou que não se tratava da avó assim que chegou no velório.

Confira o depoimento de um dos netos de Elisia Wunsch sobre como eles identificaram que o corpo não era da avó:

Para confirmar se o corpo era ou não da avó, um dos netos verificou dentro da camisa da mulher que estava sendo velada. Segundo a família, Elisia passou por uma mastectomia há alguns anos e só tinha um seio. A idosa que havia sido entregue pela funerária possuía os dois.

Após identificarem que o corpo não era o de Elisia Wunsch, os familiares acionaram a Polícia Civil, que esteve no local. O velório foi suspenso e o corpo foi retirado do local e levado para a delegacia.

Avó sepultada em outra cidade

De acordo com o neto de Elisia, Marcos Roberto Wunsch, o corpo dela foi entregue para outra família e foi sepultado na cidade de Presidente Getúlio, a cerca de 40 quilômetros de distância.

Segundo ele, a funerária disse que a troca dos corpos ocorreu no hospital. “Ontem eu pedi para entrar (no hospital) para ver a minha avó, e eu pedi para a funerária de Indaial liberar para a funerária de Ibirama, que o trâmite era mais ligeiro, e eles não autorizaram. Se tivessem autorizado eu tinha visto lá na funerária que não era a minha avó”, afirma.

A reportagem do ND+ entrou em contato com a direção do Hospital Dr. Waldomiro Collauti, de Ibirama, mas foi informada que a instituição vai se pronunciar por meio de nota oficial.

A reportagem também fez contato com a Funerária Haas, que fez o atendimento e levou o corpo para a cidade de Ascurra, mas o responsável pela empresa informou que os responsáveis estão apurando os fatos e vão se pronunciar nas próximas horas.

A funerária Paz Celestial, de Presidente Getúlio, informou que a exumação do corpo de Elisia Wunsch já foi autorizada e que os corpos serão destrocados e entregues para as famílias ainda nesta terça-feira (16).

*Com informações do repórter Sadi Duarte, da rádio Nova FM, de Ascurra.

Acesse e receba notícias de Blumenau e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia