VÍDEO: dono chora ao mostrar loja vazia após furto em Florianópolis

Dono acordou na manhã de terça-feira (6) com a notícia de que a loja no bairro Rio Tavares, havia sido arrombada; prejuízo chega a R$ 25 mil

Quando Joelson Oliveira da Silva, de 25 anos e a esposa Maiara Vieira Correa, de 21 anos, inauguraram a loja de roupas em janeiro deste ano, não imaginavam o que viria a acontecer três meses depois.

O casal acordou na manhã desta terça-feira (6) com a notícia de que o estabelecimento localizado no bairro Rio Tavares, em Florianópolis, havia sido arrombado e estava completamente vazio.

Entre roupas femininas, masculinas e acessórios, tudo o que restou foram duas cuecas e dois chapéus. Os proprietários estimam um prejuízo de cerca de R$ 25 mil. Até a tarde desta quinta-feira (8), ninguém havia sido preso pelo crime.

Dono chora ao mostrar loja vazia

A loja, que fica de frente para a SC-405, foi arrombada durante a madrugada. Ao chegar ao local, o casal percebeu que dois cadeados que ficavam em uma grade foram cortados e a fechadura da porta de vidro foi arrancada.

O proprietário Joelson mostrou o estado da loja após o furto em um vídeo postado nas redes sociais. Ele chora ao relatar que não há mais produtos disponíveis para a venda.

“Hoje, se vocês vierem na loja não tem uma camiseta pra gente vender pra vocês. A gente ia buscar mercadoria pra vender. Tava pra chegar um monte de coisa bacana e agora não tem mais nada. Nenhuma camiseta, nenhuma blusa. Nada, galera.”, conta Joelson, emocionado.

Nas imagens, é possível ver a esposa e sócia de Joelson, Maiara, apoiada em um dos balcões, também bastante abalada.

Antes da inauguração da loja, o casal, que mora no Saco dos Limões, já trabalhava com venda de roupas de forma online. Com o intuito de se aproximar mais dos clientes, decidiram abrir um canal de vendas paralelo, com o ponto físico. Essa foi a primeira vez que o comércio foi furtado desde a abertura, no dia 16 de janeiro.

Imagens mostram veículo suspeito

Em entrevista ao ND+, Joelson conta que o casal visitou estabelecimentos próximos à loja para avisar o que tinha acontecido e coletar informações.

A câmera de segurança de um posto de gasolina flagrou o momento em que um carro branco estaciona em frente à loja, por volta das 4h30. Toda a ação durou cerca de 20 minutos.

As imagens foram repassadas à polícia. Um boletim de ocorrência foi registrado na delegacia de Polícia Civil do Saco dos Limões.

Polícia vai investigar o caso

De acordo com o delegado Rodolfo Cabral, da Polícia Civil, um procedimento será instaurado para investigar o caso. O delegado informou que os agentes irão analisar as imagens de câmeras de segurança do comércio local para tentar identificar o suspeito.

Além disso, será feita a busca por possíveis receptadores da mercadoria furtada. As diligências devem iniciar ainda nesta quinta-feira (8).

“Quando existirem subsídios suficientes poderemos partir para a busca e apreensão e efetuar prisões.”, afirmou Cabral.

Vaquinha busca doações para recomeço

Após o baque inicial, Joelson e Maiara decidiram lançar uma vaquinha na internet para arrecadar doações. A meta é alcançar o valor de R$ 25 mil. A descrição da vaquinha, intitulada como “Início de um sonho”, diz que “qualquer ajuda será bem-vinda, vamos iniciar do 0 com muita fé”.

Maiara e Joelson no dia da inauguração da loja – Foto: Acervo pessoal/Divulgação/NDMaiara e Joelson no dia da inauguração da loja – Foto: Acervo pessoal/Divulgação/ND

Joelson releva que o casal ainda discute sobre quais serão os próximos passos. “Não sabemos se vamos continuar no mesmo lugar, se alugamos outro espaço ou voltamos para a venda só online. De qualquer forma, estamos tentando buscar forças com a galera. Estamos tristes, magoados, mas felizes com a quantidade de gente apoiando”, conta ele.

Até a tarde desta quinta, a vaquinha contava com 130 apoiadores que contribuíram para arrecadar R$ 8.630.

Participe do grupo e receba as principais notícias
da Grande Florianópolis na palma da sua mão.

Entre no grupo Ao entrar você está ciente e de acordo com os
termos de uso e privacidade do WhatsApp.

+

Polícia