VÍDEO: PMs espancam e atropelam homem em Itajaí

Caso foi registrado em posto de combustível, no Centro de Itajaí, e possível excesso será investigado. Após troca de socos e golpes de cassetete, PMs atropelam suspeito

Imagens divulgadas nas redes sociais neste sábado (23) mostram um homem sofrendo golpes de cassetete em um posto de combustível no Centro de Itajaí, no Litoral Norte. O suspeito reage às agressões, e disfere socos contra os PMs. Ao tentar fugir, os policiais o atropelam com a viatura.

Os fatos ocorreram por volta das 23h50 desta sexta-feira (22). O vídeo mostra algumas pessoas no posto comemorando a agressão, e proferindo xingamentos contra o agredido. O vídeo abaixo foi silenciado.

Ocorrência

O 1º BPM (Batalhão de Polícia Militar) se manifestou sobre os fatos através de nota. De acordo com o comunicado, eles foram acionados pois o homem “estaria usando drogas, [e] teria agredido um dos frentistas e assediado sexualmente uma mulher”.

Quando chegaram no local, o suspeito tentou fugir, quando começou o conflito com os policiais. O suspeito não cessou a agressão aos PMs, informa o 1º BPM, quando então foi contido ao fugir para a Avenida Hercílio Luz – momento no vídeo em que ele é atropelado.

Duas testemunhas prestaram depoimento aos PMs. Um homem, informou que o suspeito se aproximou e o abraçou, quando ele pediu para se afastar – momento em que a testemunha sofreu um soco. Já a segunda, uma mulher, afirmou que sofreu assédio sexual. O suspeito passou “ a mão em seus seios, sem sua autorização”.

Vídeo mostram que os PMs de Itajaí atropelam suspeito após golpeá-loApós ser atropelado, suspeito é levado preso – Foto: Divulgação/Redes Sociais

Prisão

Após ser contido, o suspeito foi levado preso ao CPP (Central de Plantão Policial). De acordo com a Polícia Civil, foi emitido um auto de prisão em flagrante e, por volta das 10h deste sábado, o homem passou por uma audiência de custódia. Em seguida ele foi levado ao presídio.

Na nota, a polícia militar informou que ele foi submetido ao atendimento médio da Samu (Serviço de Atendimento Móvel de Urgência). Foi constatado que “ele restou lesionado de forma leve”.

A Polícia Militar abrirá inquérito para apuração dos fatos. Desde 2017,a apuração de possíveis casos de excesso na conduta de policiais militares fica a cargo da Justiça Militar, exceto quando ocorre homicídio doloso. Já a denúncia de assédio sexual e agressão ficará a cargo da Polícia Civil.

Acesse e receba notícias de Itajaí e região pelo WhatsApp do ND+

Entre no grupo
+

Polícia