Policiais viajam por 14h até Florianópolis para prender youtuber por estupro de vulnerável

Raulino de Oliveira Maciel, conhecido como “Raulzito”, foi preso capital catarinense na manhã desta terça-feira (27), após ser denunciado por duas supostas vítimas

O produtor de conteúdos sobre games Raulino de Oliveira Maciel, conhecido como “Raulzito”, foi preso em Florianópolis na manhã desta terça-feira (27). O youtuber, principalmente voltado ao público infantil, soma 145 mil inscritos no Youtube e mais de 200 mil seguidores no Instagram. Ele foi acusado de abuso sexual por duas crianças no Rio de Janeiro.

Diante dos relatos, o delegado titular da DCAV (Delegacia da Criança e do Adolescente Vítima), Adriano França, representou por cautelares de Busca Domiciliar e Mandado de Prisão Temporária por 30 dias a serem cumpridos, inicialmente, em São Paulo.

“Raulzito” produz conteúdos de jogos eletrônicos e é conhecido no meio digital – Foto: Reprodução/Instagram“Raulzito” produz conteúdos de jogos eletrônicos e é conhecido no meio digital – Foto: Reprodução/Instagram

No entanto, “Raulzito” não foi encontrado em sua casa, em São Caetano do Sul. Um dia antes da prisão ser decretada, ele viajou para a capital catarinense. Os policiais viajaram por 14h até Florianópolis, onde conseguiram efetuar a prisão do youtuber.

O Delegado Titular da DCAV, Adriano França, afirmou que espera identificar outras vítimas no Rio de Janeiro e em São Paulo durante o curso do Inquérito Policial

A Polícia Civil do Rio de Janeiro ressalta, porém, que não pode dar mais detalhes para não atrapalhar as investigações em curso, e por se tratar de um procedimento sigiloso.

Denúncias

A prisão ocorreu em uma operação das forças policiais do Rio de Janeiro, onde se deram as denúncias dos crimes. A DCAV recebeu relatos de duas crianças menores de 12 anos.

A mãe de uma das vítimas informou à polícia que, segundo as palavras do próprio filho, os abusos ocorreram de fevereiro até meados de maio. Esta denúncia se somou ao relato de uma outra vítima, que confirmou na delegacia que havia sofrido abusos sexuais.

De acordo com as informações da Polícia Civil do Rio de Janeiro, os crimes ocorreram tantas vezes que ambos denunciantes não souberam ordenar cronologicamente os fatos.

As vítimas informaram que os abusos ocorreram em Niterói (RJ) e São Caetano do Sul (SP).

Outras vítimas

Conforme as informações da investigação policial, os dois denunciantes revelaram os abusos em Depoimento Especial, disposto na Lei 13432/17, que garante sigilo absoluto.

Eles afirmaram ainda que haveriam mais vítimas, entre elas, atores mirins de teatro, cinema e TV com vários trabalhos realizados e em andamento. A polícia informou que as demais crianças ainda não foram intimadas.

Todas as supostas vítimas têm as seguintes características em comum: realizam trabalhos artísticos, idades próximas entre 10 anos a 14, pele branca, cabelos lisos e longos.

Confira mais informações sobre o caso na reportagem do Cidade Alerta.

+

Cidade Alerta SC

Loading...