Secretária de Segurança de Florianópolis vai às ruas combater importunação sexual

Mulheres encorajadas à denunciar assédio em ônibus - Divulgação/ND
Mulheres encorajadas à denunciar assédio em ônibus – Divulgação/ND

A prefeitura de Florianópolis está jogando duro em quem pratica importunação sexual em mulheres em ônibus lotados. Nestes ambientes há usuários que se aproveitam da lotação para encostar em passageiras. Esta atitude deselegante e inconsequente passou a ser considerada crime desde setembro com a tipificação de “importunação sexual”. Antes, isso era considerado apenas contravenção penal com pena de multa. Agora, quem praticá-lo poderá pegar de 1 a 5 anos de prisão.

Os coletivos do Consórcio Fênix, em Florianópolis, têm cerca de duas mil câmeras para flagrar os desavisados. Para combater esta prática, a Prefeitura Municipal de Florianópolis vem fazendo campanhas educativas e preventivas. A secretária Municipal de Segurança Pública e comandante da Guarda Municipal de Florianópolis, Maryanne Mattos, tem ido às ruas e em ônibus circulares encorajar as vítimas a denunciar o agressor pelo número 153.

“Fundamental nesta campanha é o envolvimento da sociedade, do poder público e da iniciativa privada. Estamos empoderando mulheres e homens para tomarem a decisão de acabar com o crime de importunação sexual, basta denunciar para tirarmos as máscaras de quem comete este tipo de crime”, afirmou.

Loading...