Suspeita depõe sobre tortura e morte de universitário em Florianópolis

Mulher espalha no morro que o estudante violentou a filha e influencia traficantes a sequestrar e a castigar a vítima

Tortura e morte
A investigação sobre o sequestro, tortura e morte do estudante de direito Camilo Cabral Barboza, 28, no Morro da Mariquinha, em Florianópolis, no dia 14 de fevereiro, deve ter novos desdobramentos com o depoimento de Graciele Dutra, apontada como pivô da barbárie, agendado para amanhã na Delegacia de Homicídios. Ela teria espalhado no morro que o universitário violentou sua filha adolescente. Barboza foi levado para a parte mais alta do morro por quatro traficantes influenciados por boatos falsos de Graciele. Ela queria se vingar de Libertad, mulher do estudante. As duas passaram a discutir por causa de uma garagem. Ambas moravam de aluguel no mesmo terreno, e Graciele queriam ocupar as duas vagas da garagem. Com medo de represália dos autores do crime, Graciele saiu do morro. Libertad também se mudou. O depoimento de “boateira”  é essencial para o delegado Ênio de Oliveira Matos chegar aos quatro executores.

Divulgação/ND

Armas e drogas apreendidas na casa de André, em Forquilhinhas, São José. Ele é investigado por homicídio

Tráfico e assassinato
O acusado de tráfico André Santos, 28, com várias passagens policiais, foi capturado quando saía de casa depois do almoço, em são José. Ele levava na cintura uma pistola .40 de uso restrito das forças estaduais. Na casa do traficante, o delegado da Divisão de Investigação Criminal de São José, Manoel Galeno, apreendeu dois torrões de maconha pensando meio quilo, 168 pedras de crack e 38 compridos de ecstasy. Santos também é apontado no homicídio de Sérgio, ocorrido no final do ano passado em Forquilhinhas, São José.

Arrombamento
Ladrões da madrugada envenenaram dois cachorros para roubar o cofre de uma empresa de ferragens, na SC-445, em São José. Os criminosos desparafusaram a chapa de aço do portão para evitar disparo do alarme. Em seguida entraram no escritório onde estava a central de monitoramento e roubaram o aparelho que guardava as imagens. Para ter acesso ao cofre, os bandidos quebraram a parede. Eles roubaram R$ 8 mil. A ocorrência está registrada na 1ª DP de São José. A polícia ainda não tem pista dos suspeitos.

Divulgação/ND

Maconha, pedras de crack e produtos de origem duvidosa apreendidos com uma quadrilha

 

Quadrilha presa
Policiais militares da agência de inteligência do 7º BPM  (Batalhão da Polícia Militar) de São José estavam de “campana” em uma casa no bairro Serraria, onde estaria escondida uma quadrilha que vinha praticando furtos e assaltos em residências em São José. Quando chegaram mais dois suspeitos no carro usado nos roubos, os PM agiram. Três criminosos conseguiram fugir pelos telhados das casas vizinhas. Porém, Clebiano Borges, Felipe Gonçalves, Wagner Lucas, Yuri Santos, Miguel Martins e Hiago Crespo não conseguiram escapar. Na casa os policiais apreenderam cocaína, maconha e produto de furto. 

Jiu-Jitsu
Depois de cumprir doze horas no policiamento ostensivo em Itajaí, o soldado Ramos, do 1º BPM, pegou o carro e dirigiu até Joinville para disputar o campeonato de jiu-jitsu “Aspera FC Jitsu e Submission”. Ele superou todos os adversários e ganhou a medalha de ouro na categoria até 85 kg. Ramos também é o atual campeão da categoria até 78 kg do Worriors Challenge, competição de MMA, tendo um cartel de quatro lutas e quatro vitórias na modalidade.

Segurança
Na tentativa de baixar a criminalidade no bairro São Vicente e região, em Itajaí, o comando do 1º BPM está concentrando o policiamento especializado na 2ª Cia. A unidade foi reforçada com o Pelotão de Patrulhamento Tático, rondas ostensivas com apoio de motocicletas, policiamento com cães e serviço de inteligência. De acordo com o 1º BPM, a mancha criminal de Itajaí estaria ali. O tenente-coronel Ronaldo ressalta que esta estratégia não vai prejudicar o policiamento nos demais bairros.  

Divulgação/ND

Meirelles, de gravata branca, assume a regional de Chapecó e Barbeta, de gravata vermelha, a regional de Canoinhas 

Posses
Posses em gabinetes de segurança movimentaram as polícias Rodoviária Federal e Civil, em Florianópolis. O novo superintende da PRF para Santa Catarina, o inspetor Fabrício Colombo, 43, tomou posse ontem. Na Polícia Civil o delegado Wagner Valdivino Meirelles, 38, assumiu a regional de Chapecó. Em Canoinhas, a regional passou para o comando de André Luiz Cembranelli Barbeta, 32. Ambos entraram na Polícia Civil de Santa Catarina em 2010. 

Feeling 
Uma guarnição do 7º BPM em rondas de rotina em Barreiros, São José, desconfiou de dois jovens trafegando em uma motocicleta e resolveu segui-los. Próximo ao túnel do bairro Bela Vista, a dupla foi abordada. O caroneiro Djonata Almeida Goulart estava com mandado de prisão ativo. Ele foi detido e encaminhado para a Central de Triagem, no bairro Agronômica, em Florianópolis. A unidade é a porta de entrada para o sistema carcerário.   

Loading...